Sim ao Feminismo!

A Mulher Segundo A Propaganda

Ontem eu estava conversando com um amigo sobre minhas injúrias da vida e, para me animar, ele me enviou um vídeo do TED Talks How Do YOU Define Yourself – Lizzie Velasquez. Eu já tinha visto aquele discurso. Disse que, realmente, não tenho do que reclamar, afinal, existem coisas piores. E ainda disse que sobre o TED, a minha inspiração é a Chimamanda Ngozi Adichie com o discurso We should all be feminists.

Pronto. Naquele momento eu senti que meu comentário foi entendido como ofensa, pois, na mesma hora meu amigo falou:

-*Feministas sucks!!

-Você sabe o que é ser feminista?

– Ela defende os direitos das pessoas q realmente precisam? Como as mulheres apedrejadas por seus maridos na Ásia… Ou aquelas que são tratadas como escravas sexuais em outros países? Ou simplesmente é como as nossas brasileiras que pensam que ser feminista é criticar tudo que tem haver com homens…. E que nós achamos que somos melhores… Feminismo aqui no brasil é uma piada. O Brasil praticamente não teve repressão.

Fiquei pasma. Na minha cabeça o feminismo estava tão claro, assim como a opressão que eu sentia. Como ele, que eu conhecia há tanto tempo, poderia não entender?

Entrei em uma grande discussão. Coloquei fatos que ocorreram que mostram com o machismo é praticado aqui no Brasil, exemplificando com casos como o da Geyse Arruda ter sido ridicularizada por homens e mulheres por usar um vestido “curto demais”, ou um vídeo de uma garota que gosta de sexo anal, que vazou pela internet e fez com que ela fosse totalmente abusada. Isso pelo simples motivo de gostar de sexo.

Em defesa, ele me disse:

– Porque ela colocou aquele vestido curto? Quando a mulher sai de casa vestindo tal tipo de roupa ela está sujeita a isso. E se um homem tivesse um vídeo dele brochando sendo vazado iriam zuar ele também.

Será que é preciso um motivo pra eu colocar a roupa que eu quiser? Quando um homem tira a camisa no meio da rua, alguma garota pensa ele está querendo sexo? Ou será que ele faz isso pelo fato de estar calor? Colocar isso como algo comum, rotineiro nos faz ver o quanto estamos sendo iludidos pelos costumes. Se na Ásia as mulheres são apedrejadas isso acontece porque é costume deles, mas por ser violento nós achamos que é um abuso. Se eu sair pra uma balada, beber e for estuprada, é capaz de falarem que eu estava pedindo, pela minha vestimenta, pela minha atitude e etc.

Até quando seremos iludidos com essas suposições de que no Brasil, ou no ocidente, não há motivos pra nós mulheres sermos feministas? Não acho que tudo que os homens fazem seja machista, nem que há desigualdades absurdas, mas ainda há, sim, muito machismo na sociedade.

Só para finalizar e complementar, rs…

“Ensinamos as meninas a se encolherem, para se tornarem ainda mais pequenas.
Dizemos para meninas ‘Você pode ter ambição, mas não muita.Você deve ansiar para ser bem sucedida, mas não muito bem sucedida. Caso contrário, você vai ameaçar o homem’
Porque sou do sexo feminino esperam que eu almeje o casamento, esperam que eu faça as escolhas da minha vida sempre tendo em mente que o casamento é o mais importante.
Agora o casamento pode ser uma fonte de alegria, amor e apoio mútuo, mas por que ensinamos a ansiar ao casamento e não ensinamos a mesma coisa para os meninos?
Criamos as meninas para serem concorrentes, não para piadas ou para realizações, mas, para a atenção dos homens ensinamos as meninas que não podem ser seres sexuais da mesma forma que os meninos são
Feminista – a pessoa que acredita na vida social igualdade política e econômica entre os sexos.”

***Flawless – Beyoncé (Feat. Chimamanda Ngozi Adichie)

Claro, existem diferentes formas de interpretações do feminismo e abordagem, mas o que eu quero dizer é que não sejamos tão tolos de achar que não há diferenças entre os sexos… Ou etnias, ou ainda entre classes sociais. Há, sim, muita desigualdade!

(Visited 68 times, 1 visits today)

Comment on “Sim ao Feminismo!”

  1. duas considerações:
    o problema da sociedade é que ela cria situações e mantém as condições para que essas situações se repitam, mas condenam essas situações.
    todo mundo vê a diferença. mas tem um triste questão que é dizer que todo mundo precisa exatamente das mesmas coisas. pessoas diferentes tem necessidades e sonhos diferentes. mas querem que todos comprem, sonhem, vivam, um mesmo padrão de felicidade que não está disponível pra todos.

    Gostei. 🙂

Deixe uma resposta