Solidão da mulher Negra – Reflexão

Tenho uma conhecida, que completou 30 anos semana passada, negra retinta, gorda, cabelo 4c, traços negróides acentuados, marcas de espinha no rosto. Nunca foi beijada. Nunca beijou ninguém. O que dirá sexo, não sabe o que é isso, só tem ideia do que é o contato e a troca de sensações entre dois corpos, através de imagens na TV, revistas, de ouvir conversas de terceiros. Disse que não se importa mais, que até prefere ficar sozinha, porque homens são todos uns babacas que não prestam. Esse conceito ela aprendeu vivendo, sendo humilhada, sofrendo deboche, desde a pré escola até o último ano escolar. Se sente desconfortável até hoje perto de qualquer um do sexo oposto, não faz contato visual, para de conversar, como se estivesse com medo de ser machucada novamente, como foi a vida inteira. E quando ela fala que não se importa, que já passou, que já se acostumou com a ideia de que não veio pra esse mundo pra ter nenhum tipo de relacionamento, que cuidar do cachorro e da mãe é destino, me parece que nem ela acredita no que diz, e eu só consigo olhar no fundo daqueles olhos e enxergar dor, dor e mais dor.

Não é uma história que eu criei para ilustrar o assunto que eu vou falar. Infelizmente é real.

” Triste né. Coitada. Ainda bem que eu não sou preterida, não sei o que é solidão, sempre tem alguém querendo uma transa, não vou embora sozinha da balada.”

Eu já tive esse discurso, e estou vendo outras mulheres negras o reproduzirem para deslegitimar a pauta da solidão. E digo mais, com ares de superioridade, como se fossem ou estivessem muito melhor que as outras que são totalmente preteridas.

Melhor como?

(Antes de continuar lendo, saiba que eu não tenho como abordar essa parte de forma bonitinha.)

Sendo lanchinho da madrugada? Horrível essa expressão, eu sei, mas eles usam. Levam a branca no cinema, barzinho, restaurante, e com vc pedem pra passar uma da manhã na sua casa, n tem ninguém acordado, ninguém na rua, estaciona o carro em qualquer lugar depois e está ótimo.

Ou recebendo proposta pra ser amante? Está ficando com o cara faz tempo, achando que o negócio vai evoluir, ele diz que começou a namorar uma branca, mas vcs podem continuar se vendo escondido. Que lindo.

Ou ele fingindo que não te conhece na frente dos amigos? Ou ele dizendo que os vizinhos não podem te ver? São fofoqueiros, melhor evitar falatório.

Poderia continuar, e não adianta tentar criar desculpas para estas situações, porque vc sabe o que está acontecendo, a verdade é dura mas temos que encarar: a solidão da mulher negra.

Então quando entramos nesta temática, não tente tirar o corpo fora, achando que não é com vc, isso afeta tds nós, de maneiras distintas. Não se ache superior à outra irmã preterida cruelmente, pois senão acontece com vc, então é vista apenas como depósito de esperma. Pesado né? Eu sei. A mulher negra, no sentido coletivo, ainda não é enxergada como um ser digno de amor, que merece cuidado, que merece respeito, que não tem que ser forte o tempo todo. E é por isso que estamos lutando, agora se depois de td essa análise, vc ainda achar que é melhor que outras, eu só posso devolver o olhar penoso e dizer:

Triste né. Coitada.

 

Texto de Alessandra Eduardo

(Visited 49 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta