Novo estudo constata : solidão é mais mortal do que a obesidade

Os pesquisadores descobriram que os seres humanos estão enfrentando uma nova “epidemia de solidão”, e é esperado que piore.

“Well, I’m so lonely,” cantarolou Elvis Presley. “I’ll be so lonely, I could die.” Bem, acontece, que ele realmente poderia.

Um novo estudo publicado recentemente encontrou a solidão que pode ser um perigo para a saúde pública maior do que a obesidade.

“Ser socialmente conectado aos outros é uma necessidade fundamental do ser humano  – crucial para o bem-estar e para a sobrevivência”, Dr. Julianne Holt-Lunstad, professor da Universidade Brigham Young, disse ao apresentar a pesquisa em uma convenção da American Psychological Association.

“No entanto, vem aumentando a porção de pessoas nos EUA que experienciam a solidão”

Quando as pessoas não conhecem o papel social que precisam , ou seja, sendo parte de grupos e tendo relacionamentos gratificantes, de suporte – elas constumam criar barreiras físicas e mentais.

Estudos realizados pelo psicólogo John Cacioppo, da Universidade de Chicago descobriram que pessoas solitárias têm  problemas para dormir, baixo sistema imunológico, perda de memória, depressão, alcoolismo, artérias erodidas (que podem levar a pressão arterial elevada).

Viver sozinho aumenta também o risco de uma pessoa cometer suicídio e são mais estressados ​​do que os não-solitários. Quando tem interações sociais, tendem a ser menos positivos do que outras pessoas – o que faz com sua solidão aumente ainda mais.

Isso Cacioppo percebeu até mesmo os médicos que tratam pacientes com apoio da família, tem melhores resultados.

A nova pesquisa Holt-Lunstad usou duas meta-análises que envolveram  148 estudos anteriores – como as descritas acima -com mais de 300.000 participantes testados.Os dados agregados mostrou que as pessoas solitárias têm um 50% maior risco de morrer cedo.

O segundo projeto envolveu  70 estudos olhando para a conexão entre dados de isolamento e de mortalidade por representação de mais de 3,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

Esta pesquisa  mostrou que o isolamento, a solidão e viver sozinho são todos iguais ou superiores a outros riscos de saúde mais comumente aceitas – como a obesidade – em termos dos seus efeitos de morte prematura.

Se isso soa como você, você não está sozinho. (Quero dizer … você está. Mas você não está…) Existem 42,6 milhões de adultos com mais de 45 anos sofrem de solidão crônica nos Estados Unidos. Além disso, um quarto da população vive sozinho e mais de metade da população adulta é solteira. Alguns pesquisadores temem que o problema só vai piorar a partir daqui. taxas de casamento e o número de crianças por família estão em declínio.

“Com o aumento do envelhecimento da população cada vez maior, o efeito sobre a saúde pública só está prevista para aumentar”, disse Holt-Lunstad. “De fato, muitas nações ao redor do mundo estarão enfrentando uma ‘epidemia de solidão.” O desafio que enfrentamos agora é o que pode ser feito sobre isso. ”

Algumas sugestões incluem exigir médicos para triagem de conexão social, ensinando as crianças na escola engajamento social e encorajar as comunidades para criar mais espaços públicos para reuniões sociais.

Este post foi traduzido por Nathalia Colt de Mystical Raven

(Visited 31 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta