12 personagens que mostram que você sempre foi feminista e não sabia

1. She-ra, a Princesa do Poder – pela honra de Greyskull!

Super independente, ela morava em um planeta diferente dos pais e do irmão, He-Man. Não havia príncipe à vista, mas junto com seu "squad" de rainhas rebeldes ela tocava o terror nos vilões e ninguém mexia com ela não.

Super independente, ela morava em um planeta diferente dos pais e do irmão, He-Man. Não havia príncipe à vista, mas junto com seu “squad” de rainhas rebeldes ela tocava o terror nos vilões e ninguém mexia com ela não.

2. Buffy, a Caça-Vampiros, não ficava em casa esperando o crepúsculo.

As caça-vampiros são uma linhagem de mulheres destinadas a combater o mal, graças a suas várias qualidades como força e determinação. Mas além disso a Buffy também era uma pessoa bem normal que queria ficar de boas, e apesar de amar o vampiro Angel não ficava à mercê dele.

As caça-vampiros são uma linhagem de mulheres destinadas a combater o mal, graças a suas várias qualidades como força e determinação. Mas além disso a Buffy também era uma pessoa bem normal que queria ficar de boas, e apesar de amar o vampiro Angel não ficava à mercê dele.

3. Adriana Esteves quebrava padrões como Catarina em “O Cravo e a Rosa”.

A novela se passava nos anos 20 e a Catarina era super rebelde e anticonformista para a época, se recusando a pagar de mocinha certinha. O corte de cabelo também era bastante icônico.

A novela se passava nos anos 20 e a Catarina era super rebelde e anticonformista para a época, se recusando a pagar de mocinha certinha. O corte de cabelo também era bastante icônico.

4. Com a agente Dana Scully a real sempre esteve lá fora.

Os agentes Mulder e Scully, do clássico sci-fi "Arquivo X", enfrentavam tudo unidos e em total pé de igualdade. Além de tudo ela era uma brilhante cientista e em mais de uma ocasião era ela quem salvava o idealista Mulder.

Os agentes Mulder e Scully, do clássico sci-fi “Arquivo X”, enfrentavam tudo unidos e em total pé de igualdade. Além de tudo ela era uma brilhante cientista e em mais de uma ocasião era ela quem salvava o idealista Mulder.

5. Daria, a maior heroína indie que você respeita.

Daria Morgendoffer não era muito de sorrir e sua arma mais mortal era o sarcasmo. O desenho ainda tinha a maravilhosa roqueirinha Jane e a personagem negra Jodie, que dava várias reais sobre raça.

Daria Morgendoffer não era muito de sorrir e sua arma mais mortal era o sarcasmo. O desenho ainda tinha a maravilhosa roqueirinha Jane e a personagem negra Jodie, que dava várias reais sobre raça.

6. Ana Francisca, Mariana Ximenes em “Chocolate com Pimenta”, mudava de vida graças ao casamento, mas suas decisões não dependiam dos outros.

Menos que a Catarina, mas ela também foi uma mocinha bem diferente para uma novela das 18h.

Menos que a Catarina, mas ela também foi uma mocinha bem diferente para uma novela das 18h.

7. Mulan foi uma das primeiras princesas Disney a quebrar estereótipos.

Ok, para provar seu valor Mulan precisa fingir que é um homem, pois apesar de ser uma ótima guerreira ela é proibida de lutar por ser mulher. Mas essa personagem foi bem surpreendente para a época, com um ideal de princesa diferente do habitual.

 Ok, para provar seu valor Mulan precisa fingir que é um homem, pois apesar de ser uma ótima guerreira ela é proibida de lutar por ser mulher. Mas essa personagem foi bem surpreendente para a época, com um ideal de princesa diferente do habitual.

8. Lisa Simpson é todos nós em algum momento.

A voz da razão e de longe o membro mais inteligente da família (mesmo sendo pintada como chatinha às vezes). Você ia gostando mais dela à medida que via quantos boys se parecem com o Homer e o Bart.

A voz da razão e de longe o membro mais inteligente da família (mesmo sendo pintada como chatinha às vezes). Você ia gostando mais dela à medida que via quantos boys se parecem com o Homer e o Bart.

9. A Anita (com um T só) da Giovanna Antonelli em “A Casa das Sete Mulheres”.

Ela foi um mulherão da porra na realidade e na ficção: ela e o Giuseppe Garibaldi (que na novela era o Thiago Lacerda) se amaram loucamente e lutaram juntos em quatro países diferentes.

Ela foi um mulherão da porra na realidade e na ficção: ela e o Giuseppe Garibaldi (que na novela era o Thiago Lacerda) se amaram loucamente e lutaram juntos em quatro países diferentes.

10. Leia Organa foi uma das primeiras a desconstruir padrões do que é ser uma princesa.

Como assim uma princesa que não é delicada, não é ingênua e não precisa ser salva? Nos anos 70, a icônica personagem de "Star Wars" foi bem revolucionária, também graças à maravilhosa Carrie Fischer.

Como assim uma princesa que não é delicada, não é ingênua e não precisa ser salva? Nos anos 70, a icônica personagem de “Star Wars” foi bem revolucionária, também graças à maravilhosa Carrie Fischer.

11. Hermione Granger é tudo: a melhor aluna de Hogwarts e uma das bruxas mais brilhantes do seu tempo.

Ela é sabichona, sim, mas se não fosse por ela aqueles dois tontos do Ron e o Harry não teriam sobrevivido nem ao primeiro livro.

Ela é sabichona, sim, mas se não fosse por ela aqueles dois tontos do Ron e o Harry não teriam sobrevivido nem ao primeiro livro.

12. Xena, a Princesa Guerreira, e a Gabrielle davam rolês pelo mundo.

Xena começou como coadjuvante de Hércules e hoje é muito mais famosa que ele.

Xena começou como coadjuvante de Hércules e hoje é muito mais famosa que ele.

RepostBuzzFeed

Deixe uma resposta