27 Exercícios para o Autoconhecimento

Eu já falei aqui sobre o mês de Janeiro ser conhecido como Janeiro Branco, é uma campanha,que tem como objetivo mobilizar a sociedade em favor da saúde mental, mudando a compreensão cercada de tabus sobre a saúde mental e promovendo mais possibilidade de saúde mental a todos os indivíduos e a sociedade como um todo.

E por isso, nada mais importante para a Saúde Mental do que nos conhecer.  Ter autoconhecimento é conhecer a própria essência, ou ter pleno domínio de si mesmo: em pensamentos, desejos, esperanças, frustrações e crenças. Esse conceito nos permite traçar um mapa pessoal que faz com que tenhamos oportunidade de interpretar melhor quem somos e, principalmente, onde queremos chegar. Assim, teremos um foco maior e também uma certeza do real motivo de estarmos aqui.

Tudo parece meio estranho, mas se não sabemos exatamente o que nossos sentimentos querem nos dizer nunca saberemos o que de fato queremos. Bom, ter autoconhecimento não é a tarefa mais complicada, nem impossível, só é preciso dedicação.

Por isso, segue alguns exercícios que podem nos ajudar no processo de autoconhecimento:

O escritor Niklas Goeke diz que roeu as suas por mais de 10 anos até perceber que era um problema. Quando começou a estudar sobre autoconhecimento, ele fez da sua missão parar com isso. Ele preparou então uma lista com 27 exercícios para você se conhecer melhor e decidir o que é interessante eliminar da sua vida.

São três níveis distintos:

  • Pensamento: atividades que você pode fazer sozinho ou apenas com a sua mente
  • Expressão: exercícios para avaliar suas atitudes e crenças, que você pode fazer sozinho ou por meio da escrita
  • Implementação: estratégias e atividades que você precisa aplicar no mundo real para surtirem efeito

Vamos lá?

Nível 1: Pensamento

1. Fazer uma caminhada.

Sem destino geográfico, se perca na consciência. De preferência com música.

2. Fazer uma caminhada com um amigo.

É mais fácil se abrir enquanto andam.

3. Ler.

É como conversar com alguém, o autor.

4. Pergunte “porque” três vezes.

Faça uma reflexão da sua vida com essas três perguntas. Você terá insights.

5. Classifique seus pensamentos e emoções.

Colocar nome nas emoções negativas reduz o seu impacto.

6. Meditação.

Sente, feche os olhos e respire.

7. Exercícios e esportes solo.

É como se fosse um mantra.

8. Saia do circuito de consciência.

Durante o dia, somos levados por uma enxurrada de pensamentos. Dê um passo ao lado e saia dela.

9. Coloque um ponto de interrogação no fim das suas opiniões.

Retire o ponto final e comece a se questionar.

10. Respiração consciente.

Pare de alimentar seu organismo com uma respiração curta.

11. Preste atenção à sua postura e linguagem corporal.

Fazer isso faz você entender melhor como lida com stress.

12. Olhe.

Procure olhar direto no olho das outras pessoas.

 

Nível 2: Expressão

13.Crie um manifesto pessoal.

Um documento que capture seus valores, atitudes e aspirações.

14. Tenha um diário.

Um pequeno hábito, que pode ser de apenas uma sentença por dia, mas que certamente vai criar insights.

15. Faça testes de personalidade.

Algo como o teste das 16 personalidades pode ajudar a entender melhor quem você é.

16. Grave seus ABCs.

Técnica criada por Martin Seligman para refletir sobre eventos adversos.

A: Activating Event, ou evento de ativação, que ativa um diálogo interior

B: Belief, ou crença, que se forma em você depois do evento.

C: Consequences, ou consequências, sobre como você se sente depois do evento.

17. Questões de Drucker.

Questões para melhorar a sua percepção pessoal. Saiba quais são aqui.

18. Descubra o seu “Eulerian Destiny”.

Exercício para você encontrar habilidades e crenças que estão no cerne do seu ser. Entenda melhor no texto do Niklas.

19. Diagrama da Liberdade.

Baseado no Diagrama de Euler, que você também encontra lá.

20. Escreva uma carta de arrependimentos.

Imagine que você tem 90 anos e está escrevendo uma carta para o seu eu de 20 anos. Pelo que você se desculparia?

21. Escreva seu próprio obituário.

Baseado no “teste do funeral”, descrito no livro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes.

 

Nível 3: Implementação

22. Faça feedbacks e análises constantes.

Sempre que tomar uma decisão, escreva o que quer que aconteça. Um ano depois, reveja.

23. Liste suas tarefas mais importantes toda noite.

Descreva as três tarefas mais importantes para o dia seguinte.

24. Hora honesta.

Sente com três das pessoas mais importantes da sua vida e peça feedbacks honestos sobre o que eles acham de você.

25. Diga não (por enquanto).

A auto análise ajuda a entender quais são seus desejos, vontades e instintos. Agora, siga-os.

26. Pratique a reação pausa-e-planejamento.

Toda vez que algo sério acontecer, ao invés de reagir imediatamente, congele tudo e tire um tempo para planejar. Finja de morto e depois decida o que fazer.

27. Peça perdão.

Simples assim.

(Visited 3 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta