Extraordinário – considerações sobre o filme

Fui recentemente ao cinema, devido a um convite inesperado e assisti um filme que eu queria assistir, mas não sabia muito bem do que se tratava: Extraordinário. Me surpreendi com a forma que essa maravilhosa obra me tocou e ao ver a importância que um filme/livro como esse tem, é preciso divulgar cada vez mais. Então, hoje vim aqui escrever um pouco sobre.

Primeiramente quero dizer que eu preciso ficar mais na terra e prestar atenção ao que está acontecendo, 2017 foi um ano complicado e por isso muitas coisas passaram por mim e eu nem notei. Mas agora com 2018 prometendo, vou estar mais atenta ao que me rodeia. Extraordinário conta a história de Auggie, um garoto que nasceu com uma deformação facial. E, pela primeira vez, irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança.

 

O filme mostra o desafio de ser novo em um ambiente, e principalmente as questões que para as crianças sem deformações já são complicadas, para Auggie é maior, afinal ele precisa se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade, mesmo sendo sempre notado por onde quer que vá. Aliás esse é um ponto interessante, pois Auggie, por vergonha de sua aparência, sai escondendo seu rosto por todo lado, ele poderia usar uma máscara, ou qualquer outra coisa – eu talvez usaria uma máscara do Deadpool -, mas ele prefere um capacete de astronauta. Algo que o deixa ainda mais extraordinário e único.

Quero começar dizendo sobre a simplicidade com que Extraordinário nos toca. O filme consegue encantar crianças e adultos, apresentando reflexões para todas as idades. Para as crianças, uma história com um personagem cativante. Para os adultos, um lembrete de que ser gentil é sempre a melhor opção e muitas outras lições aprendidas. Inclusive se pensarmos da onde surgiu a ideia para a autora, R. J. Palacio contou em entrevistas que ver a reação de seus filhos ao encontrar uma menina com deformidade facial a inspirou a escrever sobre o tema. Para ela, é muito importante que as pessoas parassem de reagir a esse tipo de situação de uma maneira que ferisse os sentimentos do outro. E isso apesar de caracterizar algo infantil, muitos de nós, adultos, o fazemos e com ódio no coração.

Voltando ao filme, me surpreendi com Extraordinário, claro que o trailer já deixa bem claro que será uma maravilhosa história, mas não imaginava que me tocaria tanto. O fato da história ser contada através da visão de cada personagem é incrível. Assim, é possível conhecer e entender a história principal de pontos de vista diferentes: o do próprio Auggie, de seus familiares, dos amigos da escola e de outras figuras que cruzam seu caminho ao longo da trama.

O livro além de ter ficado super conhecido, cresceu e conta com outros livros, que trazem novas perspectivas sobre a história, os preceitos do sr. Browne e um diário temático. Além disso, será lançado um livro ilustrado da série. Como nem conhecia a história ou se quer cheguei a ler, estou ansiosa para comprá-lo e e devorá-lo todinho.

Duas coisas me fizeram amar ainda mais o filme, primeira as incríveis citações que o filme apresenta, acredito que tanto no livro quanto no filme  o expectador encontrará mensagens fortes que mudarão seu jeito de enxergar as relações entre as pessoas. E assim como eu, o farão pensar em como ser uma pessoa melhor. A segunda coisa que me encantou é a representatividade, são tantos personagens importantes para a trama negros que dá muito orgulho, eu já falei aqui, se ver em filmes e obras como essas nos faz bem demais.

Bom por hoje é isso, assim que eu ler o livro eu conto o que achei para vocês.

 

(Visited 5 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta