11 Maneiras de transformar o fracasso em sucesso

Claro que o fracasso é sempre desagradável, mas nós é quem escolhemos como ele irá nos afetar. Podemos nos deixar abater ou seguir em frente, crescendo justamente graças àquilo que inicialmente deu errado.

Incrível.club encontrou 11 pontos positivos que têm origem nas derrotas. É tudo uma questão de tê-los em mente e girar a roda da sorte ao nosso favor.

11. O fracasso desenvolve o senso de humor

Se você não está entre aqueles que não encaram os fracassos com senso de humor, pense positivamente ou fale sozinho — mesmo que pareça louco -, usando frases curtas sobre seus desejos, numa forma afirmativa e no tempo presente. Diga em voz alta aquilo que você realmente deseja fazer. Por exemplo, “tenho segurança em mim mesmo“ ou ”tudo dá certo para mim”. Pronuncie essas frases como se já fossem reais.

10. O fracasso é um treino para a mente

Enxergue o fracasso como um desafio interessante. Transforme-se em uma pessoa proativa. Quem é assim sabe que tem responsabilidade pelo que acontece na própria vida. Substitua os pensamentos negativos pelos proativos. Por exemplo:

  • “Não vou com a cara desse sujeito“ por ”De que maneira posso me dar bem com ele?“
  • “Não consigo resolver isto” por ”Que soluções este problema poderia ter?”

9. O fracasso ajuda a encontrar seu próprio caminho

O fracasso pode ser um ponto de partida rumo a um caminho que leva ao sucesso. Para que você tome decisões mais rápida e facilmente, use a Matriz de Descartes — já falamos dela aqui. Para tanto, faça-se as 4 perguntas abaixo:

  • O que aconteceria se tal coisa se confirmasse?
  • O que aconteceria se tal coisa NÃO se confirmasse?
  • O que NÃO aconteceria se isso se confirmasse?
  • O que NÃO aconteceria se isso NÃO se confirmasse?

Depois de analisar as respostas, será muito mais simples encarar suas dúvidas na hora de tomar uma decisão.

8. O fracasso pode inspirar para novas conquistas

Fracassar faz com que estabeleçamos novos objetivos e estratégias para alcançá-los. O método SMART é muito usado para o planejamento de novas tarefas. Smart, em inglês, significa inteligente. Cada letra dessa sigla tem um significado:

  • S (Specific): específico. Especifique com clareza um objetivo concreto (por exemplo, melhorar a silhueta).
  • M (Measurable): mensurável. Determine como mensurar exatamente seu objetivo (ficar com peso de 60 quilos, por exemplo).
  • A (Attainable): alcançável. Pense no que será necessário para que você atinja seu objetivo (treino diário, alimentação).
  • R (Relevant): relevante. Descreva as tarefas que devem ser executadas para chegar à meta estabelecida (trocar uma hora assistindo seriado à noite pelo preparo de um jantar saudável).
  • T (Time-related): relacionado ao tempo. Determine o prazo para alcançar o objetivo (6 meses).

7. O fracasso traz experiência

Analisar seus atos é um hábito de muita utilidade para ajudar a ver uma situação sob novo ângulo, fazendo com que você evite novos fracassos no futuro. Para isso, uma boa ideia é aplicar o método Ciclo Reflexivo de Gibbs. É preciso fazer a si mesmo as seguintes perguntas:

  • O que aconteceu?
  • O que senti?
  • Quais os prós e os contras desta situação?
  • O que poderia ser feito na próxima vez para ter um melhor resultado?

6. O fracasso muda padrões de comportamento

Caso você tenha fracassado, não se desespere. Procure outra maneira de resolver o problema. Aplique o método de “brainstorming“: libere seu lado crítico interno e anote todas as ideias que vierem à mente para tentar atingir seus objetivos, ainda que essas ideias pareçam estranhas e irreais. Após algum tempo, analise-as para escolher aquelas que parecerem mais convenientes.

5. O fracasso ajuda na autoaceitação

Frequentemente, tentamos parecer algo que não somos para impressionar os outros. Experimente meditar. Escolha uma técnica que seja adequada, que lhe permita observar-se por dentro. Quando a sua mente estiver calma, perceberá o que é importante para si, não para os outros ao seu redor.

4. Fracassar ajuda a selecionar os amigos

Se você estiver parado na tentativa de resolver um problema, aplique a técnica dos “impulsos inconscientes“.

  • Cerque-se de pessoas e escolha ambientes que estimulem sua produtividade. Isso funcionará como um ”impulso inconsciente“. Talvez nem se dê conta, mas isso ajudará bastante.
  • Programe seu celular alarmes para lembrar das tarefas a cumprir: isso servirá como “impulsos conscientes”, capazes de ajudar a manter as coisas sob controle.

3. O fracasso ajuda a manter o foco nos assuntos importantes

Com o intuito de planejar adequadamente seus assuntos, use a matriz de Eisenhower. Divida uma folha de papel em 4 partes e escreva nela todas as suas coisas, distribuindo-as nas seguintes categorias:

  • Urgentes e importantes
  • Não urgentes, porém importantes
  • Urgentes, mas não importantes
  • Não urgentes e não importantes

Desta forma, você verá claramento o que exige mais atenção em primeiro lugar.

2. Fracassar ajuda a estabelecer prioridades

Até mesmo as menores tarefas são relacionadas entre si e levam a objetivos maiores. Determine o propósito principal da sua vida, com base numa escala de valores. Quem trabalho no tema foi o piscólogo polonês americano Milton Rokeach.

Para isso, dê a cada um dos pontos abaixo de acordo com sua importância:

  • Saúde
  • Trabalho
  • Amor
  • Dinheiro
  • Amizade
  • Lazer
  • Criatividade

Ao ver essa lista, você conseguirá determinar aquilo que é mais importante. Saiba mais sobre o trabalho de Rokeach aqui.

1. O fracasso ajuda a conhecer gente nova

Segundo a teoria dos seis graus de separação, todas as pessoas do Planeta são ligadas entre si, ainda que indiretamente — faça um teste no Facebook e confira. Ainda que seus amigos não conheçam alguém que possa t ajudar em algum assunto, os amigos dos seus amigos podem conhecer. Ou ainda os amigos dos amigos dos seus amigos. Procure nessa cadeia e haverá grandes chances de encontrar aquela pessoa de que precisa.

15 coisas que você pode fazer quando se sente uma merda

Apesar de toda positividade e de toda boa vibrações que tenho a minha volta, tenho aqueles dias onde tudo que faço é igual a nada. Me sinto uma incompetente, uma verdadeira merda.  Então, passeando pelo BuzFeed, encontrei esta lista e decidi publicar.

1. Tome um copo de água.

Você pode estar desidratado! Seu corpo precisa de água. Não suco, refrigerante ou álcool; pegue um bom copo de água e beba.

Você pode estar desidratado! Seu corpo precisa de água. Não suco, refrigerante ou álcool; pegue um bom copo de água e beba.

2. Arrume sua cama.

Quando você tem muito o que fazer e se sente sobrecarregado, arrumar a cama pode ser o primeiro passo para colocar sua vida no rumo certo. Isso também vai te desincentivar a voltar a dormir (pelo menos, é o que se espera).

3. Tome um banho.

A vida é diferente quando você está limpo! E um banho isso pode te dar uma explosão de energia se você estiver se sentindo letárgico. Lave o cabelo e faça uma massagem na cabeça.

A vida é diferente quando você está limpo! E um banho isso pode te dar uma explosão de energia se você estiver se sentindo letárgico. Lave o cabelo e faça uma massagem na cabeça.

4. Faça um lanche, mas não junk food!

Você comeu o suficiente hoje? É super tentador comer junk food quando você se sente um lixo. Se você não sentir vontade de tomar uma refeição inteira, talvez coma apenas uma fruta. Algo que você possa queimar no decorrer do dia e não em apenas cinco minutos.

5. Saia para dar uma volta.

Talvez você esteja precisando de um pouco de ar fresco e nem sequer saiba disso. Dê ao seu corpo um pouco de luz natural, respire um ar diferente, mexa as pernas, mesmo que seja por apenas cinco minutos. Permita-se ter alguns pensamentos diferentes.

Talvez você esteja precisando de um pouco de ar fresco e nem sequer saiba disso. Dê ao seu corpo um pouco de luz natural, respire um ar diferente, mexa as pernas, mesmo que seja por apenas cinco minutos. Permita-se ter alguns pensamentos diferentes.

6. Troque de roupa.

Mesmo que não vá sair de casa hoje, vista roupas de verdade. Ou, se estiver usando as mesmas roupas desconfortáveis ​​durante o dia inteiro e se sentir incomodado, coloque pijama e chinelo, e relaxe.

7. Mude seu ambiente.

Ficar olhando para as mesmas quatro paredes dia após dia pode ser terrível. Você pode trabalhar em uma cafeteria, biblioteca ou na casa de um amigo? Se puder adicionar "ir a algum lugar" à lista de coisas que fez hoje, você poderá se sentir melhor.

Ficar olhando para as mesmas quatro paredes dia após dia pode ser terrível. Você pode trabalhar em uma cafeteria, biblioteca ou na casa de um amigo? Se puder adicionar “ir a algum lugar” à lista de coisas que fez hoje, você poderá se sentir melhor.

8. Converse com alguém, mas não na internet; pode ser sobre qualquer coisa.

Se você não sente vontade de conversar sobre seus problemas, tudo bem. Visite um amigo, fale com ele sobre um filme que você viu. Ligue para sua mãe e veja como ela está.

9. Dance uma música animada.

NADA DE ELLIOT SMITH! Escolha uma música com bastante energia e mande ver. Dance nem que seja uma música como uma estrela do rock para bombear sangue novo nas veias.

NADA DE ELLIOT SMITH! Escolha uma música com bastante energia e mande ver. Dance nem que seja uma música como uma estrela do rock para bombear sangue novo nas veias.

10. Faça exercícios físicos.

Faça algum exercício aeróbico até suar. Se você não tem tempo para um treino completo, procure uma saudação ao sol no YouTube e se alongue pelo tempo que tiver disponível. Faça algumas flexões ou abdominais no escritório.

11. Faça alguma coisa, mesmo que seja uma ação pequena.

Você precisa fazer compras? Agendar uma consulta médica? Responder um e-mail? Se não puder fazer as coisas grandes de sua lista, concentre-se nas coisas pequenas, e não se esqueça de se parabenizar por ter feito algo.

Maritsa Patrinos / BuzzFeed

Você precisa fazer compras? Agendar uma consulta médica? Responder um e-mail? Se não puder fazer as coisas grandes de sua lista, concentre-se nas coisas pequenas, e não se esqueça de se parabenizar por ter feito algo.

12. Abrace um animal.

Se você não tem um animal de estimação, você pode visitar o de um amigo? Ou pode ir a um abrigo de animais?

13. Faça uma lista de “coisas feitas” em vez de “coisas a fazer”.

Em vez de se sobrecarregar agora, comece a se sentir melhor pelo que você conseguiu fazer. Você pode adicionar "escovei os dentes", "lavei os pratos" ou "escolhi uma roupa" à sua lista. Não importa quão pequena seja a tarefa, prove a si mesmo que você é eficiente.

Maritsa Patrinos / BuzzFeed

Em vez de se sobrecarregar agora, comece a se sentir melhor pelo que você conseguiu fazer. Você pode adicionar “escovei os dentes”, “lavei os pratos” ou “escolhi uma roupa” à sua lista. Não importa quão pequena seja a tarefa, prove a si mesmo que você é eficiente.

14. Assista a um vídeo do YouTube que sempre faz você rir.

Eu, pessoalmente, recomendo este.
youtube.com

Eu, pessoalmente, recomendo este.

15. Se permita sentir-se uma merda.

Você tem o direito de ter um dia de merda e não precisa corrigir tudo agora. Se você tentar corrigir e não der certo, isso não significa que acabou a esperança. Dê a si mesmo o tempo e o espaço que você precisa para sentir o que você está sentindo.

Você tem o direito de ter um dia de merda e não precisa corrigir tudo agora. Se você tentar corrigir e não der certo, isso não significa que acabou a esperança. Dê a si mesmo o tempo e o espaço que você precisa para sentir o que você está sentindo.

O estigma de fazer coisas sozinha

Outro dia eu estava discutindo possíveis planos de viagem com um grupo de pessoas, quando uma delas, depois de manifestar seu interesse em conhecer Lyon, falou: “Mas tenho que encontrar alguém para ir comigo – não vou viajar para lá sozinha. Ninguém quer fazer isso.”

Nesse mesmo dia foi a um café almoçar com uma amiga. Quando vimos um conhecido nosso comendo sozinho no local, minha amiga comentou: “Tadinho, ele está sozinho. Vamos lá dar um oi. Ninguém deveria ser obrigado a comer sozinho. Isso é muito triste.”

Tudo isso me fez refletir sobre algo em que eu já tinha pensado muitas vezes antes:

Por que é considerado socialmente inaceitável fazer coisas sozinha (ou sozinho)? E por que sempre se supõe que as pessoas não queiram fazer coisas sozinhas?

Eu entendo de onde vêm essas opiniões. Nós, seres humanos, somos seres sociais. Temos a tendência inata a querer estar com outras pessoas, e vivemos mais felizes em comunidade; é apenas natural que queiramos compartilhar nossas experiências com outros.

Passar tempo com outras pessoas e conversar com elas é como formamos amizades e, em última análise, ajudamos uns aos outros a crescer.

Mesmo assim, não entendo por que seja considerada tão bizarra a ideia de alguém querer fazer alguma coisa sozinho. Sim, pelas normas da sociedade, atividades como comer fora ou ir ao cinema são vistas como atividades sociais, a serem desfrutadas na companhia de outras pessoas.

Mas ver uma pessoa que está sozinha em um cinema, um restaurante, um clube, não significa que ele ou ela esteja sentindo solidão ou não tenha amigos.

(Se bem que é verdade que às vezes, quando estou fazendo alguma coisa sozinha, eu me sinto um pouco solitária. E na realidade talvez esteja fazendo sozinha porque não consegui encontrar um amigo com tempo ou interesse em fazer comigo.Mesmo assim, isso não quer dizer que eu seja digna de pena.)

Mais importante que isso: acho que temos todo o direito de simplesmente não estar no clima para passar tempo com outra pessoa em uma atividade ou algum ambiente social.

sozinho

É realmente tão absurdo assim alguém decidir sair sozinho à noite e curtir uma refeição em um restaurante a sós? Viver em um país do primeiro mundo hoje em dia implica em grande imersão em ambientes que diluem nossa atenção.

Ao longo do dia, invariavelmente ficamos olhando para telas de todos os tamanhos e formatos e somos bombardeados de estímulos vindos dessas telas. Além disso, precisamos ter interações humanas reais com um punhado de pessoas diariamente. Tudo vai ficando exaustivo, quer você seja introvertido ou extrovertido. E cada pessoa precisa de um pouco de tempo para estar sozinha com ela mesma.

O tempo que passo comigo mesma é tempo que passo a sós com meus pensamentos, e, num mundo carregado de distrações, isso me traz grande satisfação.

Mas quem pode determinar que o tempo que passo comigo mesma só pode acontecer em minha própria casa, passando um domingo sem calças, assistindo Netflix e devorando pizza? Na realidade, por que é que fazer isso sozinho é visto como socialmente aceitável, mas sair de casa e fazer algo sozinha na noite não é?

O tempo que passo comigo mesma é tempo que passo a sós com meus pensamentos, e, em um mundo carregado de distrações, isso é algo que me traz grande satisfação. Quando estou sozinha, tenho a oportunidade de refletir sobre coisas às quais quero dedicar minha atenção mental -ou então de não pensar em nada e simplesmente apreciar o momento presente.

Acho que isso deve ser outra razão por que fazer coisas sozinha é carregado de estigma social. Costumamos projetar nossas tendências sobre outros, especialmente em situações que vemos sob ótica negativa; e já percebi que as pessoas que têm a maior aversão a fazer coisas sozinhas – que ficam incrivelmente incomodadas com isso ou quase sentem repulsa diante da ideia – são aquelas que não conseguem ficar a sós com sua mente.

Por que razões eu não sei, mas elas parecem movimentar-se pela vida passando de uma distração a outra, de uma tela para outra.

paz

Mas ficar a sós com sua mente é uma das coisas que mais fazem bem à sua alma.

Esse é um dos maiores prazeres que sinto em fazer coisas sozinha. Outro, é claro, é a liberdade de fazer as coisas no meu próprio tempo. Poder passar uma hora inteira experimentando roupas (isso é uma coisa que parece acontecer muito comigo…) sem ser pressionada por um companheiro que está à minha espera.

Poder passar rapidamente por um museu de história, se não o acho interessante. Se eu sentir necessidade de voltar atrás para olhar outra foto de novo ou de ficar diante dela por alguns minutos, tenho todo o tempo no mundo.

Mas viajar sozinha não dá um pouco de solidão?

A verdade é que sim -eu estaria negando a realidade se dissesse outra coisa. Um dos maiores prazeres de se viajar é curtir arte, atrações históricas ou outras coisas incríveis junto com outra pessoa.

Quando viajo sozinha, realmente me flagro pensando que eu bem que gostaria de ter um amigo ao meu lado de vez em quando, vendo o que estou vendo, comendo o que estou comendo, discutindo tudo o que estamos vivendo.

É legal ter uma pessoa ali, junto com você, compartilhando com você aquele momento efêmero que não pode ser recriado.

E isso me conduz ao meu argumento seguinte: apesar de tudo isso, estou determinada a não deixar que fatores desse tipo me impeçam de fazer o que eu quero e desejo, e também você não deveria deixar. Se você verdadeiramente quer fazer alguma coisa, por que a perspectiva de fazê-la sozinha deveria ser um obstáculo?

O mais importante, em última análise, é a conexão que você tem com aquele objeto ou aquela meta.

Se você verdadeiramente quer fazer uma coisa, por que a perspectiva de fazê-la sozinha deveria ser um obstáculo?

Não escrevo tudo isso com a intenção de criticar pessoas que não gostam de ficar sozinhas, nem estou querendo declarar que essas pessoas são superficiais. Cada um é cada um.

Mas, em última análise, a satisfação está no teor de uma atividade. Se é isso que você realmente quer fazer, então vá fundo, faça.

Faça aquela viagem para Lyon. Vá para aquele evento musical underground que nenhum de seus amigos quer ver. Curta um jantar gostoso.

E todas aquelas pessoas que você pensa que estão te julgando -é provável que realmente estejam, já que existe um estigma em torno de fazer coisas sozinha. Mas que importância tem isso no esquema maior das coisas?

Quando você faz coisas sozinhas, o constrangimento em público acaba se dissipando, dando lugar à consciência de si. É preciso ter certa confiança e iniciativa para fazer coisas sozinha, e você deve orgulhar-se disso. E, se alguém vai me olhar feio porque estou comendo minha sobremesa sozinha, como se fosse

Steven Glansberg, que seja. Não estou nem aí.

Repost –  HuffPost Brasil

Tudo o que ela precisava era de uma chance

Ela não estava pedindo um conto de fadas. Ela não estava pedindo uma história de amor. Ela não pedia para sempre. Tudo o que ela realmente precisava era uma chance. Tudo o que ela sempre quis foi mais tempo com você.

Ela queria passar mais tempo com você, porque há muito o que ela quer dizer e tanto ela queria te perguntar. Ela queria ver seu lado mais suave e mostrar-lhe o dela. Ela queria descrever exatamente como você a faz sentir e por que ela acha que você é tão especial. Ela queria dizer o quão incrível ela pensa que você é.

Ela queria estar lá para quando você está para baixo e preencher o vazio que o está assombrando, preencha o vazio que sente dentro e põe fim às suas noites solitárias. Embora tenha estado sozinha, ela nunca procurou apenas alguém preencher esse vazio. Ela estava esperando encontrar alguém que a intriga, alguém que a mova, alguém que a faça ansiosa pelo o amanhã. E ela encontrou tudo isso em você. Pelo menos foi o que sentiu e queria saber com certeza.

Ela simplesmente queria a chance que você da à outras garotas. Ela queria aquele encontro. Ela queria a oportunidade de ter uma conversa profunda com você. Ela queria ir dançar com você, queria se divertir com você, queria conhecer seus amigos, queria aprender suas músicas favoritas, filmes e em para qual time você torce. Ela só queria estar ao seu lado; Como amigo ou talvez mais. Ela queria ser parte de sua vida ou talvez uma parte do seu coração.

Ela não está brava com você por não ter sido reciproco  nos seus sentimentos, ela está brava com você porque você nem tentou. Ela está confusa. Ela não sabe por que você assumiria que vocês dois não são compatíveis quando você nem teve uma conversa real com ela ou porque você assumiria que ela não é seu tipo, se você realmente não lhe deu a chance de ver sua Vida e ver se ela será ou não.

Ela não entende como alguém pode tomar essa decisão com base em poucas interações rasas ou o que outros disseram sobre ela. Mas só há muito que podia fazer. Ela tentou levá-lo a passar mais tempo com ela, mas você continuou empurrando-a para longe. Ela tentou mostrar-lhe que ela se preocupa com você e sua história, mas você continuou fazendo com que ela se sentisse que não valia a pena seu tempo.
E ela acabou querendo passar algum tempo com pessoas que não lhe dão nenhum deles. Ela está cansada de pedir a alguém a coisa mais fácil que poderia lhe dar – uma chance. Uma primeira chance. A chance de darem a todos os outros.

Repost – Thought Catalog

Como acabaram as séries mais famosas da televisão

Muitas vezes precisamos abandonar as séries no meio das temporadas. Isso acontece por diferentes motivos: falta de tempo, muito trabalho, uma viagem ou mesmo falta de interesse. Mas a curiosidade sobre o final das histórias quase nunca acaba.

Hoje, falaremos sobre algumas séries que fizeram muito sucesso. Confira se você foi viciado em alguma delas.

Lost 2004–2010

A temporada final e a provável revelação do grande mistério causaram muita polêmica. Os acontecimentos são parte de uma realidade alternativa em que o voo 815 jamais sofreu um acidente. No episódio final, Jack se encontra com o pai, que explica que o lugar onde eles estavam foi criado por eles mesmos, para que todos se encontrassem e continuassem a viagem após a morte. No final, os passageiros se juntam em uma igreja, as portas se abrem e o pai de Jack diz: “Vamos averiguar”.

Prison Break: Em Busca da Verdade 2005–2009

A última temporada da série foi feita para lutar contra a Companhia. Para voltar à vida normal, os personagens tiveram que fazer muitas coisas, inclusive trabalhar junto com o inimigo. Michael sofre uma doença terminal. No último episódio vemos seus amigos e sua esposa Sara com um filho já mais velho visitando a sua tumba. Não obstante, após o episódio final, estreou um filme que encerrava a série de TV. Nela, Michael não morreu de uma doença, ele se sacrificou para salvar a esposa da prisão. Ele fez com que um CD fosse entregue ao seu irmão e esposa com um vídeo de despedida.

Em 2016 foi lançado o primeiro trailer da nova temporada, que será uma minissérie. O primeiro episódio foi lançado em abril de 2017.

Buffy — A Caça Vampiros 1997–2003

Uma nova escola é construída em Sunnydale, onde Buffy é uma especialista que trabalha com adolescentes ’difíceis’. Mas tudo está prestes a mudar, afinal de contas, as forças do mal vão despertar no mundo todo. Os caçadores em potencial, que mais tarde serão escolhidos e receberão as forças e as habilidades necessárias para lutar, serão caçados. A equipe de Buffy se prepara para viver com intensidade a última batalha que irá destruir completamente Sunnydale, assim como Hellmouth.

Família Soprano 1999–2007

O final da série decepcionou muita gente. Os fãs esperavam que o personagem principal, Tony Soprano, acabasse morto ou na cadeia, como todos os que estavam relacionados ao crime. Não obstante, no último episódio a família Soprano aparece almoçando em um restaurante quando um provável assassino entra. Parece que veríamos um final dramático, mas ele apenas vai caminhando ao banheiro.

Alf, o ETeimoso 1986–1990

Este morador de outro planeta se transformou no melhor amigo de muita gente. Seu humor irônico e perspicaz se mostrou algo novo nas comédias familiares. Não obstante, a história acabou de maneira triste.

Alf conseguiu entrar com contato com os amigos Skipper e Rhonda, que se ofereceram para criar um novo Melmac. Alf se despede da família Tanners e, quando está no campo onde seus amigos iriam buscá-lo, é surpreendido pelos militares, que assustam a nave e levam Alf com eles.

Charmed 1998–2006

No último episódio, Phoebe e Paige morrem durante uma luta contra o mal. Piper pega o anel mágico e vai ao passado para salvar suas irmãs. Ao chegar em 1975, ela conhece os pais, disse que vem do futuro e pede a ajuda deles. Seu plano dá certo e as irmãs ganham a guerra contra os demônios. Todos voltam à vida normal e a próxima geração começa sua própria luta contra o mal.

Hércules: A Lendária Jornada 1995–1999

Hera é libertada de Tartaro graças a Evander, filho de Nêmesis. Ele escuta sua avó (Hera), que pede que ele libere os Titans. Os heróis os detêm e não os deixam derrotar Olimpo. Mais tarde, Evander consegue que Hera e Zeus se reconciliem e Hércules decide continuar seu caminho heroico, ajudando os necessitados.

Scrubs 2001–2010

Scrubs tem 9 temporadas, mas seus fãs não consideram a nona uma continuação. A narrativa acontece segundo a perspectiva de uma estudante da faculdade de medicina. J.D.volta ao ’Sagrado Coração’ para dar aula na escola de medicina ao lado de Turk e os outros. Oito anos mais tarde, J.D. e Elliot decidem colocar um fim nas intrigas, decidem começar uma relação e esperam o primeiro filho.

Smallville 2001–2011

Durante 10 anos vimos como o Super Homem cresceu. Durante os muitos episódios, ele luta contra o mal, mas a principal ameaça aparece na última temporada. O planeta Apokolips, onde reina Darkseid, se aproxima da Terra. Clark se veste pela primeira vez de Super Homem e, com a força dos punhos, empurra Apokolips para longe da Terra, salvando a todos e a seu amigo Oliver, que havia sido tomado pelas forças da escuridão de Darkseid.

Arquivo X 1993–2001

A série acaba com dois episódios que têm o mesmo título: ’The Truth’. O agente Mulder entra na base secreta e, mesmo não cometendo um assassinato, é acusado e condenado à morte. Scully e Skinner montam um plano de fuga e os dois escapam para o Canadá.

Em 2016, foi lançada a décima temporada, que também é continuação e reinício da série. Foi feita em formato de minissérie e tem 6 episódios.

Friends ♥ 1994–2004

Monica e Chandler adotam gêmeos e decidem se mudar para uma casa fora de Manhattan, onde terão um quarto para o Joey. Ross se declara para Rachel e eles acabam juntos. Phoebe se casa com Mike. Na última cena, os amigos saem do apartamento vazio e vão ao Central Perk para tomar um café.

Xena: a princesa guerreira 1995–2001

O episódio final da série se chamava ’Amigo em Apuros’.

Xena e Gabrielle vão ao Japão para lutar contra o espírito maligno Yodoshi. Xena morre durante a luta contra seu numeroso exército, mas, ao se transformar em um fantasma, o desafia e ganha, liberando as outras almas. Na cena final, vemos uma nave com o fantasma de Xena e Gabrielle falando em planetas para viver novas aventuras.

Repost – Incrível 

Os melhores conselhos que ninguém te deu

 

Conheça seu pior

Isso não é tão intuitivo quanto parece. Seja sincero: o que é seu pior e quando ele se destaca?

Deixe os outros falares

Perguntas são importantes, mas a verdadeira habilidade de se comunicar está em ser capaz de ouvir o outro.

Seja autêntico

Não siga todas as normas, fingindo entender coisas sobre as quais você não se interessa. Fale sobre o que te empolga.

Internet é uma boa mentirosa

Ela é um poço infinito de gifs de gatinhos, mas também de informações úteis para sua carreira. Aprenda tudo o que quiser nela.

Viva com pessoas diferentes

E que são excelentes em habilidades nas quais você é fraco. Aprenda com elas.

Conheça um mestre

Encontre alguém que faz o que você faz 10x melhor. Entenda como ele se destaca e imite essa habilidade.

Repost – Runrun.it 

Blog Desafio – 31 dias (2º dia)

Continuando o desafio, hoje falarei um pouco mais sobre mim.

Dia 2 – 20 fatos sobre mim

1- Sou super fã da BEYONCÉ, tudo bem que não é nenhuma novidade;

2- Tenho muito orgulho do meu cabelo e da minha etnia;

3- EJá fui uma adolescente rebelde, gostava de emo e usava preto;

4- Gostaria muito de conhecer Amsterdã;

5- Tenho uma tara pelo sobrenatural, ao mesmo tempo sou cagona demais para fazer qualquer coisa do tipo;

6- Acredito que o dia que nascemos diz muito sobre nós, seja o signo, ascendente e coisas de astrologia, como também pessoas famosas que morreram no dia em que nasci. No meu caso foi Raul Seixas e acredito que tenho sim um pouco do Maluco Beleza em mim.

7- Gosto de acordar cedo e assistir jornais

8- Tenho habilitação, mas tenho medo de dirigir;

9- Já fui atropelada duas vezes por moto, na segunda eu tive fratura do maléolo e vivo com 8 parafusos e 2 placas.

10- Gosto muito das minhas amigas, mas prefiro alguns amigos homens a mulheres “menininhas”, sei lá não me sinto bem sabe?;

11- Gosto de dar uma de comediante e fazer piada com tudo;

12- Apesar de ser super fã da Beyoncé, meu melhor show não foi dela porque eu passei mal e desmaiei e sim o show do Rock in Rio 2013, tributo ao Cazuza;

13- Gosto de tattoo e piercing, mas só tenho uma tatuagem no pulso (pretendo fazer mais);

14- Sou contra qualquer tipo de preconceito e odeio gente que se acha melhor do que outros, no entanto preciso controlar mais minha intolerância com quem pensa diferente de mim;

15- Já sofri muito com depressão e atualmente faço terapia para melhorar minha autoestima;

16- Eu gostaria muito de ser mais culta, acho que sei um pouco do assunto mas me perco quando aprofundo;

17- Tenho sonhos como a maioria das garotas: casar e ter filhos;

18- Gosto de decoração e design e já pensei em fazer uma faculdade de Publicidade e Propaganda;

19- Já fiz curso no SENAI de Mecânica de Manutenção, nada a ver com minha área;

20- Quero muito ser professora de faculdade e poder dar aulas divertidas, como algumas professoras que tive.