Nos riffs da moda

Desfile de moda inspirado no Rock’n’Roll revela uma eterna tendência

Para alguns o rock vai além de estilo musical, é um estilo de comportamento, de atitude, de linguagem… Enfim, um estilo de vida, que influência cada vez mais nosso dia a dia. Na Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP, uma turma do 3º ano de moda, reuniu-se e decidiu realizar um desfile todo inspirado no Rock’n’Roll, com um ar São José Fashion Week, o desfile intitulado Fashion on the Rock integrou turmas de várias áreas da comunicação social para um mesmo objetivo: fazer sucesso!

Foram dias de organização, muitos envolvidos, campanhas publicitárias nas mídias e muita preparação para o tão aguardado dia 31 de maio.

Conforme combinado, o desfile começou pontualmente às 20h30 após um caloroso show de rock com o músico David D’epiro, que além de compor e cantar, faz a produção de seus próprios discos e clipes. Seu show abrangeu toda a fase de inspiração musical das estilistas, ou seja, o rock dos anos 50 aos 90, indo de AC/DC a Kings of Leon.

As peças expostas durante o desfile chamaram atenção não apenas pela expressividade, mas também pela beleza e perfeccionismo que foram produzidas, já que foram todas produzidas por alunas, as expectativas não eram tantas. Isabella Rabelo, a aluna de jornalismo do 2º ano, confirma “logo quando cheguei ao pavilhão, fui surpreendida com uma produção linda, e o desfile também conseguiu expressar bem o conceito, não esperava que fosse ficar tão legal”.

A professora Celeste Marinho envolvida na organização, mas não na execução das peças declarou “o desfile estava bem organizado,  a Profª Raquel, responsável pelo desfile,  conseguiu  incentivar e motivar os alunos para realizar o trabalho com o resultado de um Mega evento”. Já a secretária do bloco da FCSAC afirma “Pela primeira vez teve essa integração de alunos de outras turmas, além de publicidade os alunos de Jornalismo e Radio e TV ajudaram tanto desfilando, quanto durante o evento”

Claro que nem todos se impressionaram com as peças, “Achei algumas muito bonitas, outras muito estranhas. Acho que não usaria nada apresentado, porque as peças do desfile carregam uma conceitualização, não necessariamente são produzidas para o cotidiano.” Afirma Alex Ivanovitch, aluno de publicidade responsável pela parte de design Gráfico do desfile.

Mesmo não se interessando por moda Alex se sentiu recompensado por trabalhar no evento. “Esse evento proporcionou uma nova visão artística aliada à moda. Foi uma experiência interessante e agregadora, pois a classe toda que se envolveu em assunto inusitado para a maioria até então”, disse.

Para a estilista/aluna Bruna Andrade, responsável pela década de 80, a experiência foi bem sucedida, “Achei a experiência valida, me achei mais profissional, mas participar de desfile não é pra mim. Foi bem divertido criar as peças, pelo fato de eu gostar muito de rock. O problema foi a falta de dinheiro. Risos” declara.

Dentre as suas peças, Bruna diz que teve inspirações em bandas como Guns ‘n’ Roses, Queen, Mötley Crüe, Scorpions, David Bowie e até um pouco do pop de Madonna e Cindy Lauper. O favorito ela comenta “Foi a o segundo look, que é um macacão de lurex com uma perna só, porque foi inspirada no Freddie Mercury.”

Bruna Andrade ainda completa, “Apesar de tudo, acho que qualquer criação que eu farei, sempre via ter um pouco de inspiração com o rock. Pois ele representa boa música, representa a liberdade e todo um estilo de vida e de pessoas com seus vestuarios. Assim que faço o meu estilo.”

Moda no dia a dia

Um desfile como esse costuma chamar a atenção, mas será que as pessoas são ligadas à moda? Alex Ivanovitch disse “Na realidade eu não ligo muito para a moda, me visto da forma que me sinto bem, no meu estilo, uso roupas que podem estar na moda ou não, isso pra mim é indiferente.”

Para Deborah Zandonadi, Publicitária, a moda é mais que aparência. “Ela caminha junto com a história, refletindo o comportamento e hábitos de uma época. É como se fosse uma arte mostrada pelo corpo, na rua, para todos. Antes que você tenha a oportunidade de conhecer ou conversar com a pessoa, já tem uma impressão pela maneira dela se vestir.”

Matheus Marques, estudante de publicidade, declara-se influênciado pelas tendências, “A moda  é importante pelo fato de inovar a cara da população a temporada, uma tendência muda o modo de ver o mundo. Mas não é por isso que todo mundo deva segui-la, cada um deve ter seu própio estilo, seu própio look  e saber qual a sua identidade.

Confira mais fotos no Facebook

(Visited 20 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta