O Amor… ah o Amor!

Ok ok… Que tema mais chato!

Mas qual é? Sou uma menina, não que todas as meninas sejam emotivas, mas a maioria são sim impulsionadas pela emoção…. e, eu gostaria de dizer infelizmente, mas não, felizmente eu sou uma delas.

 

Desde que me lembro como pessoa, lá pelos 4 ou 5 anos de idade eu sempre fui apaixonada… sempre tinha algum menininho que mexia com meu coração… pobre coração, mal sabia o quanto iria sofrer ao passar do tempo.

 

Enfim, na infância, pré-adolescência, adolescência e até hoje, eu me apaixono facilmente, se a pessoa me dá um olá, com um ar de interesse, pronto já estou apaixonada… Sempre foi pelo carinha mais próximo de mim, sabe melhor amigo. Se você já passou algum tempo comigo, eu já me apaixonei por você.

 

Hoje em dia, não tenho tantos amigos héteros, mas ainda assim já me apaixonei pelos gays, não me imaginava com eles e tal.. mas me imaginava com alguém assim como eles.. compreensíveis, educados, boa pinta, enfim… dá pra entender.

 

Mas o drama hoje é outro, desde que quebraram meu coração em pedaços, eu não consegui amar ninguém… tem sempre um ou outro que me interessa, mas não tenho a confiança que tinha. Pra alguns isso é solução, mas pra mim é problema… preferia me sentir uma rejeitada do que da forma nula da qual estou me sentindo agora.

 

A pior parte é eu me abrir com alguém e essa pessoa dizer, sai de casa, vai curtir… sem esperar nada. Apenas vai conhecer gente, eu saio… todo dia, vou trabalhar, estudar, pego váaaarios ônibus e ainda assim nada me anima.

 

Eu realmente sinto falta daquele sentimento bobo, infantil e desajeitado que deixa o coração saltitante e fazem as pernas tremerem.  Sinto falta da ansiedade, mãos frias, da paixão e do amor.

 

Ninguém queria ler nada disso, não é? Um desabafo deste tamanho e sem sentido…

(Visited 16 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta