Cabelo bom e Cabelo Ruim – Uma Análise Sobre a Ditadura do Cabelo Liso

Toda menina que tem cabelo crespo já passou por isso. É comum falarem que nosso cabelo é ruim, é difícil e etc. Mais uma vez lendo mais sobre o assunto no grupo Feminismo Negro eu achei uma forma bem didática de explicar o porquê de ser errado chamar cabelo bom ou ruim. Então vou tentar explicar como vi lá.

Qual o significado de cabelo ruim?
É ruim por quê?
Saiu da cabeça e foi lá e matou, roubou, estourou, agrediu alguém?

E o Cabelo bom?
É bom por quê?
Saiu da cabeça foi lá ajudou um orfanato, cuidou de um idoso necessitado?

Quando algo é ruim é porque existe algo melhor, se tudo é cabelo o que muda é a textura e nesse sentido o que existe de bom ou ruim?
É Ruim para alisar? Qual o problema disso? Existem penteadas crespos e podemos usar crespo, usar sem alisar não vai causar doença nem risco de vida…
E bom porque? Simplesmente porque fica liso e se pode usar lisos? Mas bom exatamente por quê? Cabelo liso te livra de doenças? Cabelo liso protege de enfermidades? Qual o benefício a não ser a estética lisa natural sem ter que alisar?

O racismo está tão enraizado na nossa cultura que as vezes explicar dessa forma é a melhor maneira de explicar a alguém o quanto essa expressão não faz sentido.

Procurando mais sobre esse assunto, achei o filme Good Hair de 2009, onde o comediante Chris Rock aborda esse assunto após uma de suas filhas perguntar porque ela não tinha cabelo bom. Veja o Trailer:

 

 

Tentando desmitificar e explicar melhor o que é cabelo “bom”, Chris Rock vai em busca de diferentes tipos de especialistas e opiniões. Essa questão é muito semelhante a do Brasil, no entanto lá a miscigenação é bem inferior e a população negra é considerada apenas 14% da população. Mas a busca pelo cabelo perfeito é a mesma de mulheres aqui da nossa terrinha, a ditadura da beleza, mesmo anos após a escravidão ainda oprime a cultura e a beleza negra. Mulheres se sentem coagidas a esconder suas origens seja por usar produtos químicos ou por utilizar perucas.

Chris Rock nos apresenta o mundo dos cabelos alisados, apresentando desde os primórdios da produção dos produtos de relaxamento e progressivas com testes químicos com a substância mais utilizada, Hidróxido de Sódio. Assim como, a industria das perucas (apliques e mega-hair) que inicia lá na Índia em um ritual de purificação onde mulheres ficam carecas até a venda desses mesmos cabelos para mulheres ocidentais se sentirem melhores.

Entre os entrevistados estão muitas carinhas conhecidas Raven-Symoné, Nia Long, Ice-T (aquele de Law and Orden SVU), Tracie Thoms e outros.

good7good8

Vale a pena ver o filme, ele abre a nossa mente sobre a forma que nós negras nos vemos e como o cabelo é um item importantíssimo para nossa autoestima.

Pessoalmente posso dizer que desde pequena alisava o cabelo e inclusive já fiquei careca por causa disso, mas hoje em dia assumi meus cachos e me sinto bem melhor assim. Claro que ainda não é 100%, pois relaxo a raiz, para não ficar tão levantado. Mas em comparação com muitas da minha família é uma revolução.  E sinto assim como a Tracie Thoms disse:

13177100_1163617783670756_9157499072915581313_n
Cabelo Natural é Liberdade!

Para finalizar vou colocar uma frase que o Ice-T disse:

“…trust me, if a woman ain’t happy with herselfm she’s going to bring nothin but pain to every fing body aroud her”

“…confie em mim, se uma mulher não está feliz consigo mesma, ela não vai trazer nada mais que dor para todos em volta dela.”

Faça o que for preciso para você se sentir bem!

Deixe uma resposta