Raw (Grave) – polêmicas e dramas

Raw é um filme polêmico e antes mesmo de você começar a assisti-lo você já sabe disso. Uma rápida pesquisa no Google e você vai encontrar diversas matérias falando sobre o filme que fala de canibalismo que fez pessoas desmaiarem no Festival de Toronto.

Mas o filme é mais do que polêmicas, dirigido e escrito pela francesa Julia Ducournau, a produção mostra uma estudante universitária vegetariana que desenvolve gosto por carne humana após um trote universitário onde a estudante, então vegetariana, é obrigada a comer carne de coelho cru.

voraz-pelicula-bolsas-vomito-2b_4.jpg

Para os amantes de sangue, Raw não é Jogos Mortais ou O Albergue, e se você deseja algo do tipo, é melhor procurar em outro lugar. Apesar das poucas cenas ligadas ao grotesco, a obra se enquadra mais no gênero drama. E fala sobre a transição de uma menina, Justine vivida por Garance Marillier, que se torna mulher e sua rivalidade com a irmã mais velha. É possível ver desde o início a vontade da primogênita Alexia, papel de Ella Rumpf, em querer que a caçula não pule tal etapa transitória e abrace a mudança, lidando, mesmo que sem saber, com esse momento pelo qual os jovens passam ao começarem a sentir novos desejos.

img_raw.jpg

O canibalismo é retratado na obra – de maneira direta, sem um romantismo como visto em filmes sobre vampiros: temos aqui o homem regredindo a seu estado de animal, primitivo e aterrador.

Enfim, eu não achei algo fora do normal, nem tão nojento. Se estiver afim de assistir e apreciar a obra, veja e volte aqui para dizer o que achou.

Se está em dúvida, veja o trailer:

raw-grave-2016.jpgDireção: Julia Ducournau
Elenco: Garance Marillier, Ella Rumpf, Rabah Naït Oufella mais
Gêneros: Terror, Drama
Nacionalidades: França, Bélgica
Sinopse:
Justine (Garance Marillier) é uma jovem tímida e vegetariana, caloura na mesma faculdade de veterinária em que estuda sua irmã, Alexia (Ella Rumpf). Durante o trote, a menina é forçada a comer carne animal pela primeira vez e a ação provoca mudanças extremas em sua vida.

Deixe uma resposta