13 razões para a mulher se masturbar regularmente

Danem-se os anéis de brilhante, um pouco de FVC (Faça Você Mesmo) é o melhor amigo da mulher.

Historicamente, a masturbação ganhou má reputação, mas uma festa para um ainda é uma festa. E esta é uma festa que vai fazer você se sentir bem melhor depois de comparecer. A masturbação traz alguns incríveis benefícios para a saúde e fará com que você se sinta realmente muito bem.

Pesquisas mostram que a maioria das mulheres com idade superior a 18 anos já se masturbaram pelo menos uma vez, mas poucas mulheres fazem isso com frequência. De acordo com a Pesquisa Nacional de Comportamento e Saúde Sexual da Universidade de Indiana, apenas 7,9 por cento das mulheres entre as idades de 25 e 29 anos se masturbam de duas a três vezes por semana, enquanto que a porcentagem de homens é de 23,4. Vamos lá meninas, nós merecemos mais do que isso.

A masturbação é uma experiência normal, gostosa e saudável. Está na hora de resolver esse tabu de mulheres e masturbação e perceber que um pouco de ménage a moipode ser exatamente o que você precisa.

O Huffington Post conversou com a Dra. Lauren Streicher, professora adjunta de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade Northwestern e autora do livro Sex Rx: Hormones Health And Your Best Sex Ever, sobre os benefícios da masturbação na saúde.

Ela disse que a masturbação pode trazer benefícios à sua saúde ajudando você a dormir, aliviar o estresse e simplesmente ficar mais à vontade com o seu corpo. Ela também observou que da mesma forma que se exercitar ou receber uma massagem, a autoestimulação é uma ótima maneira para relaxar emocional e fisicamente. Em vez de pagar por uma sessão de massagem cara, você pode simplesmente ficar em casa e se dar uma.

Então, diminua as luzes, acenda algumas velas e vá para a cama (ou qualquer que seja a sua rotina) – é hora de participar de um pouco de autoexploração. Aqui estão 13 razões que cada mulher tem para se masturbar regularmente:

1. Vai deixar você mais feliz.

happy

“Nós sabemos que o prazer faz as pessoas se sentirem bem”, disse Streicher. É realmente muito simples. Os orgasmos liberam as endorfinas dopamina e oxitocina , que podem melhorar seu humor e criar uma sensação de estar alto naturalmente. Quem precisa de drogas quando você pode fazer a sua própria?

2. Você vai estar mais confortável com seu corpo.

Seu corpo deve ser seu melhor amigo – é uma das únicas coisas que estarão com você a vida inteira. Explorá-lo faz parte da sua relação de amizade com ele. “É extremamente importante que as mulheres apreciem a sua própria anatomia e como se darem o autoprazer”, disse Streicher. Força nos estudos, meninas.

3. Pode melhorar sua vida sexual.

A masturbação permite que você explore seu corpo e descubra o que a faz se sentir melhor. Conhecer o seu corpo desta forma poderá torná-la mais confiante na cama e mais vocal com os parceiros. Depois de descobrir o que gosta, você poderá dizer ao parceiro onde tocar você.

4. Ajuda a dormir.

dormindo

Existe um motivo pelo qual a maioria de nós se sente tão sonolenta depois desse clímax arrepiante: os orgasmos física e emocionalmente aliviam a tensão e esgotam o corpo, o que permite que você caia no sono mais rápido. “Geralmente as pessoas não dormem melhor depois de se masturbar, mas, muitas vezes, é por se sentirem relaxadas e satisfeitas”, disse Streicher. A masturbação ajuda as pessoas a dormirem do mesmo jeito que ler um livro antes de dormir faz – você se sente mais calmo e relaxado.

5. É uma ótima maneira de liberar a tensão sexual.

Se você optou por não ter relações sexuais ou simplesmente está passando por um período de seca, a masturbação é uma ótima maneira de satisfazer a sua libido.

6. A masturbação pode aliviar dores no corpo e dores menstruais.

“Se você tem uma contração uterina enquanto se autoestimula, essa contração poderá ajudar o sangue menstrual a sair mais rápido… teoricamente vai ajudar com as cólicas”, disse Streicher. Enquanto ela adverte que a pesquisa por trás deste benefício é relativamente limitada, ela disse que não há nenhuma razão para não se masturbar no período menstrual: “Não é nunca algo ruim e se vai ajudá-la, então vá atrás disso.” De todas as formas é mais divertido do que uma bolsa de água quente.

7. Alivia o estresse.

alivio

“Qualquer coisa que faz você se sentir mais relaxada e leva você a se desligar do seu dia, faça você yoga ou uma massagem nos pés, é tudo a mesma coisa”, disse Streicher. “Não é que tenha que ser sexual, mas o sexo e a autoestimulação é, definitivamente, uma das maneiras de aliviar o estresse. “Soa como uma maneiraimpressionante de se descontrair.

8. A masturbação ajuda o seu corpo a se manter sexual… mesmo quando você não está fazendo sexo.

“Se você está dando um tempo para relacionamentos, há um benefício muito forte para manter as coisas ao se autoestimular – não só em termos de manter os tecidos elásticos e saudáveis e aumentar o fluxo sanguíneo, mas de manter seu cérebro funcionando”, disse Streicher. “Nós sabemos que o sexo e a excitação começam no cérebro… Quanto mais sexo você tem, mais sexo você vai querer porque você pensa mais sobre sexo. Quando você tem alguém que não teve sexo por um período muito longo de tempo, na maioria dos casos, essa pessoa nem sequer está pensando nisso.”

9. Há toneladas de aparelhos legais para ajudar você a se masturbar.

Desde vibradores de mãos-livres até vibradores em forma de batom, há um vibrador para cada mulher.

10. Se você está em um relacionamento, é uma ótima maneira de misturar as coisas – e mantê-lo voltando para mais.

Como observou Streicher, quanto mais sexo você tem, mais sexo você vai querer ter. Também é correto dizer que, quanto mais você se masturba e torna-se confortável com o seu próprio corpo, mais você vai querer ter sexo com o seu parceiro. “Sabemos que ser autossexual vai estimular a parte do cérebro que mantém sua libido viva e funcionando bem”, disse Streicher.

11. Orgasmos. Múltiplos.

orgasmo

Entender como seu corpo funciona ajuda a saber exatamente como lhe dar prazer. Uma, duas, três vezes – a decisão é sua! O clímax é muitas vezes só no final do sexo com os homens, mas as mulheres podem continuar. Por que se satisfazer com um?

12. Não há desvantagens.

A masturbação não tem “absolutamente nenhum efeito negativo”, disse Streicher. “Nada de ruim pode acontecer se você se masturbar – você não pega nada, não engravida, nem fica doente. É um vício que faz você se sentir bem e não tem repercussões negativas.”

13. É incrivelmente f#d*.

Nem precisa explicar.

Limpe sua agenda, um tempo para “mim” começa agora.

VOCÊ NÃO É O SEU TRANSTORNO!

Por detrás do seu sorriso bobo eu consigo enxergar além, posso sentir suas dores, seu olhar lhe entrega, talvez seja o brilho que ele traz carregando centenas de histórias que aquele seu sorriso não expõe. Eu posso sentir o seu coração pulsar, suas mãos tremerem e notar o suor gelado transbordando de sua pele. Consigo notar o medo, a sensação de insegurança e principalmente acompanho os seus olhares pela multidão a procura de um abraço amigo, e sem êxito observo todo o seu corpo pulsar em direção ao desconhecido, suas emoções tomarem conta de sua razão e em um súbito de desespero eis que em um misto incontrolável de sentimentos surgem as lágrimas.

Todos nós temos em nosso ser um turbilhão de sentimentos desconhecidos, somos movidos por interesses cuja essência se encontra na emoção. É difícil de entender e decifrar, abstrato e incompleto bagunça nossos atos.

Em muitos casos observamos julgamentos sem ponderação, abstraído de toda e qualquer empatia. A sociedade não aceita aquele que sofre de um transtorno mental da mesma maneira que aceita um diabético. Precisamos entender e aprender a dar atenção para as dores psicológicas.

Não é engraçado rir do seu colega de escola que sempre senta afastado dos demais na sala de aula, fazer piadas do professor quando se sabe de suas dificuldades diárias, zombar de uma pessoa que possui algum problema mental ou incapacidade, não vale dizer que os cortes no pulso de uma conhecida sua é para chamar atenção ou fazer drama, fofocas podem destruir de várias maneiras uma pessoa. Você sabia!? Precisamos aprender a observar os detalhes, localizar o “x” da questão, estender uma mão e procurar o mais humildemente apoiar.

As melhores coisas da vida você não verá com os olhos, pois o melhor dela foi feito para você sentir. Sinta as diferenças, se expresse, ame, corra até o seu coração bater mais forte, sinta a brisa do vento, e lembre-se que as pendências emocionais inviabilizam a nossa vida. Nunca se esqueça de que você não é o seu transtorno, e que são os seus passos que fazem o caminho. Não somos feitos de opiniões, dos medos ou das frustrações de alguém. Quando a verdade é o sentido das suas escolhas e renúncias, isso sim é louvável. Todo caminho é um caminho, o resto é mero ponto de vista.

Repost – Resiliência Mag

24 dicas para conviver com a depressão por pessoas que já passaram por isto

A depressão é uma doença muito difícil de se encarar porque as coisas continuam muito pesadas mesmo quando você já está em tratamento e com aquela sensação de que o pior já passou. Quem tem depressão sabe que a máxima “um dia após o outro” não é um clichê descartável. Tudo é feito um dia por vez, um passo por vez.

Para dar estes passos, você precisa fazer um esforço extra, além da terapia e/ou dos remédios, simplesmente para levantar da cama de manhã, por exemplo. Esta fase pode se tornar um pouco mais fácil quando você descobre algo que te motiva a continuar lutando, nem que sejam pequenas coisas que você faz no dia.

Pensando nisso, pedi para que as pessoas que já lutaram ou ainda lutam contra a depressão que compartilhassem suas próprias descobertas para ajudar a diminuir aquela sensação de que nada vai bem.

Recebi dezenas de depoimentos emocionantes e relevantes. Eles não cabem aqui na íntegra, mas tentei selecionar algumas das dicas para que outras pessoas também possam testá-las.

1. “Tente prestar atenção no tanto de tempo que você dedica à sua cabeça versus o tempo que dedica ao seu corpo”.

'Não precisa fazer academia ou fazer muito exercício, nem nada. Coisas simples como se alongar quando acorda, prestar atenção na respiração quando está trabalhando, ter consciência do seu corpo - a gente só costuma pensar nele esteticamente ou quando a gente fica doente. A gente fica muito tempo dentro da cabeça da gente e quando algo não tá bem, isso é cilada.' -- Lilian Higa

Creatas Images / Getty Images

“Não precisa fazer academia ou fazer muito exercício, nem nada. Coisas simples como se alongar quando acorda, prestar atenção na respiração quando está trabalhando, ter consciência do seu corpo – a gente só costuma pensar nele esteticamente ou quando a gente fica doente. A gente fica muito tempo dentro da cabeça da gente e quando algo não tá bem, isso é cilada.”

— Lilian Higa

2. “Gostar da sua própria companhia é importante.”

'Fazer coisas por você mesmo também, seja ir no cinema sozinho ou uma volta no quarteirão ouvindo uma música boa.'-- Thais Felicio

Ivary / Getty Images

“Fazer coisas por você mesmo também, seja ir no cinema sozinho ou uma volta no quarteirão ouvindo uma música boa.”

— Thais Felicio

3. “Coloque o pensamento no presente – tente não criar expectativas e tirar o melhor do momento.”

'Eu comecei a me interessar bastante sobre budismo na época, o que me fez adaptar algumas práticas no meu cotidiano. Dentre elas, destaco as 3 que mais me ajudaram:Exercício físicos - hoje é prioridade na minha vida, faço musculação;Meditação mindfulness - 5,10, 15 minutos por dia já mudam tudo;Pensamento no presente - não criar expectativas e tentar tirar o melhor do momento, sem pensar se amanhã vai piorar ou melhorar.'-- Fernando Lima

Vidok / Getty Images

“Eu comecei a me interessar bastante sobre budismo na época, o que me fez adaptar algumas práticas no meu cotidiano. Dentre elas, destaco as 3 que mais me ajudaram:

Exercício físicos – hoje é prioridade na minha vida, faço musculação;

Meditação mindfulness – 5,10, 15 minutos por dia já mudam tudo;

Pensamento no presente – não criar expectativas e tentar tirar o melhor do momento, sem pensar se amanhã vai piorar ou melhorar.”

— Fernando Lima

4. “Faz bem organizar todos os pertences, jogar fora o que eu não usa mais, comprar caixas bonitas para organizar o que precisa.”

'Me fazia bem ver as minhas coisas arrumadinhas e todas nos lugares'. -- Wanessa Monteiro

Fuse / Getty Images

“Me fazia bem ver as minhas coisas arrumadinhas e todas nos lugares”.

— Wanessa Monteiro

5. “Grave seus pensamentos. Depois escute-se. Alguns problemas que pareciam enormes se tornarão pequenos.”

'Para os outros problemas que continuam ali, pelo menos você vai ter um outro ponto de vista, quem sabe até pensar em novas soluções. É importante parar para se escutar de vez em quando, a vida não nos dá esse tempo.'-- Gustavo Serrate

Yipengge / Getty Images

“Para os outros problemas que continuam ali, pelo menos você vai ter um outro ponto de vista, quem sabe até pensar em novas soluções. É importante parar para se escutar de vez em quando, a vida não nos dá esse tempo.”

— Gustavo Serrate

6. “Tente ser útil para algo/alguém.”

'No meu caso me ajuda muito também saber que estou sendo útil pra algo/alguém, ver alguém se sentindo melhor com algo que eu fiz ou falei... Isso faz com que eu sinta que minha existência tem um sentido sim e pode ser importante na vida de muitas pessoas. Acho que isso de ter empatia é maravilhoso também, pra quem às vezes não sente nada, sentir-se humano pode ser tudo.'-- Jennifer Sacerdote

Dorling Kindersley / Getty Images

“No meu caso me ajuda muito também saber que estou sendo útil pra algo/alguém, ver alguém se sentindo melhor com algo que eu fiz ou falei… Isso faz com que eu sinta que minha existência tem um sentido sim e pode ser importante na vida de muitas pessoas. Acho que isso de ter empatia é maravilhoso também, pra quem às vezes não sente nada, sentir-se humano pode ser tudo.”

— Jennifer Sacerdote

7. “Saia de dia, sinta o sol queimando a pele”.

'Comecei a ver as pessoas, sentir o sol queimando minha pele de novo - coisa que não sentia há pelo menos seis meses, porque só saía a noite, quase perdi o semestre na faculdade. Comecei a frequentar o parque mais vezes, levando meus fones de ouvido, livros...'.-- Nathalia Ferraz

giphy.com

“Comecei a ver as pessoas, sentir o sol queimando minha pele de novo – coisa que não sentia há pelo menos seis meses, porque só saía a noite, quase perdi o semestre na faculdade. Comecei a frequentar o parque mais vezes, levando meus fones de ouvido, livros…”.

— Nathalia Ferraz

8. “Ter compromissos, horários a cumprir também ajuda.”

'Ainda que sejam coisas simples, bestas, é muito importante ter algum tipo de responsabilidade e obrigação (mesmo que seja um horário na academia, manicure, dentista etc.)'-- Gabriella Caetano

Conejota / Getty Images

“Ainda que sejam coisas simples, bestas, é muito importante ter algum tipo de responsabilidade e obrigação (mesmo que seja um horário na academia, manicure, dentista etc.)”

— Gabriella Caetano

9. “Busque a compreensão do local de trabalho”.

'Ah, compreensão das pessoas do trabalho ajuda MUITO. Família e amigos costumam compreender, mas seria importante se as pessoas entendessem que depressão te debilita e vai muito além de tristeza: falta vontade de fazer as coisas mais cotidianas e o prazer nas coisas que você gosta desaparece, tudo perde o sentido.'(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

giphy.com

“Ah, compreensão das pessoas do trabalho ajuda MUITO. Família e amigos costumam compreender, mas seria importante se as pessoas entendessem que depressão te debilita e vai muito além de tristeza: falta vontade de fazer as coisas mais cotidianas e o prazer nas coisas que você gosta desaparece, tudo perde o sentido.”

(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

10. “Analise se você não está ‘seguindo’ a vida de pessoas que não te fazem bem e/ou não te acrescentam em nada”.

'Leia mais e fique menos em redes sociais. Internet é legal? É! Redes sociais tb? Sim! Mas veja se não está perdendo tempo com isso ou 'seguindo' a vida de pessoas que não te fazem bem e/ou não te acrescentam em nada. Ler estimula a criatividade, acalma, e, ao mesmo tempo, te dá algo para pensar.'-- Nathalia Magro

Martin Poole / Getty Images

“Leia mais e fique menos em redes sociais. Internet é legal? É! Redes sociais tb? Sim! Mas veja se não está perdendo tempo com isso ou ‘seguindo’ a vida de pessoas que não te fazem bem e/ou não te acrescentam em nada. Ler estimula a criatividade, acalma, e, ao mesmo tempo, te dá algo para pensar.”

— Nathalia Magro

11. “Saia do Facebook um pouco, afaste-se de pessoas negativas”.

'Além disso, entre para algum clube e vá nas reuniões (ex: clube de culinária, de dança, de idiomas). Se não tiver um na sua cidade, crie 🙂 Faça alguma atividade que requer grande coordenação motora (ex: origami); aprenda algo novo (dança, programação, jogar xadrez, etc).'-- Herberth Amaral

Artistan / Getty Images

“Além disso, entre para algum clube e vá nas reuniões (ex: clube de culinária, de dança, de idiomas). Se não tiver um na sua cidade, crie 🙂 Faça alguma atividade que requer grande coordenação motora (ex: origami); aprenda algo novo (dança, programação, jogar xadrez, etc).”

— Herberth Amaral

12. “Apenas respire”.

'Não consigo pensar em nenhuma dica melhor e mais simples do que essa. Sério, fazer uma pausa e dar uma boa respirada pode ajudar muito a colocar a cabeça no lugar. Isso alivia um pouco a ansiedade e os sentimentos mais intensos. A depressão desencadeia pensamentos negativos e fazer uma pausa pra prestar atenção no corpo e na respiração -- ignorando esses pensamentos por algum tempo -- pode ser bem aliviador.'-- Mariana Nobre

6gasix / Getty Images

“Não consigo pensar em nenhuma dica melhor e mais simples do que essa. Sério, fazer uma pausa e dar uma boa respirada pode ajudar muito a colocar a cabeça no lugar. Isso alivia um pouco a ansiedade e os sentimentos mais intensos. A depressão desencadeia pensamentos negativos e fazer uma pausa pra prestar atenção no corpo e na respiração — ignorando esses pensamentos por algum tempo — pode ser bem aliviador.”

— Mariana Nobre

13. “Evite usar o dr. Google”.

'Se você ainda não se deu conta que ao digitar qualquer sintoma no Google invariavelmente você será descobrirá um cancêr terminal, em momentos de fragilidade (tal como a depressão) esse hábito é muito perigoso. Existe muita ajuda online bacana para quem sofre de depressão, mas a chance de você ler coisas equivocadas, derrotistas ou pouco técnicas é gigante. Use apenas como uma ferramenta aliada a terapia in loco, ou seja, com um terapeuta, cara a cara.'-- Mariana Xavier

“Se você ainda não se deu conta que ao digitar qualquer sintoma no Google invariavelmente você será descobrirá um cancêr terminal, em momentos de fragilidade (tal como a depressão) esse hábito é muito perigoso. Existe muita ajuda online bacana para quem sofre de depressão, mas a chance de você ler coisas equivocadas, derrotistas ou pouco técnicas é gigante. Use apenas como uma ferramenta aliada a terapia in loco, ou seja, com um terapeuta, cara a cara.”

— Mariana Xavier

14. “Anotar, todo dia, antes de dormir, três coisas que te fizeram feliz no dia, nem que seja uma coisa que te tirou só um sorriso.”

'Em alguns dias vão ser umas coisas bobas, em outros não vai ter nada, mas em algum dia pode aparecer uma coisa que pode mudar o jeito com que você encara as coisas e pensar 'poxa, isso me deixa feliz de verdade, vou fazer isso sempre''.-- Marcela Assef

Damedeeso / Getty Images

“Em alguns dias vão ser umas coisas bobas, em outros não vai ter nada, mas em algum dia pode aparecer uma coisa que pode mudar o jeito com que você encara as coisas e pensar ‘poxa, isso me deixa feliz de verdade, vou fazer isso sempre'”.

— Marcela Assef

15. “Tente cercar-se de pessoas que querem te apoiar”.

'Também tentar pensar que não precisa ser igual ninguém para ser feliz e saber que tempo de descanso é igualmente importante ao tempo produtivo. Mas as pessoas são uma das coisas mais importantes mesmo.'-- Paulo Henrique Testoni

giphy.com

“Também tentar pensar que não precisa ser igual ninguém para ser feliz e saber que tempo de descanso é igualmente importante ao tempo produtivo. Mas as pessoas são uma das coisas mais importantes mesmo.”

— Paulo Henrique Testoni

16. “Respeitar que não dá pra apressar a química, por exemplo.”

'Aprendi a não apressar as necessidades do meu corpo. E isso foi sempre foda por causa da exigência. Parar de se comparar com os outros também muito ajuda. Se for pra comparar, que seja só com você, sabe. É literalmente aquela balela do 'ser você e foda-se o resto'.'-- Luisa Maria Cabulcci

Photos.com / Getty Images

“Aprendi a não apressar as necessidades do meu corpo. E isso foi sempre foda por causa da exigência. Parar de se comparar com os outros também muito ajuda. Se for pra comparar, que seja só com você, sabe. É literalmente aquela balela do ‘ser você e foda-se o resto’.”

— Luisa Maria Cabulcci

17. “Tentar não ficar bravo quando alguém disser ‘você precisa sair dessa’. Tentar ouvir a pessoa dizendo ‘eu te quero bem'”.

'Frases como 'você precisa sair dessa' são bem horríveis de ouvir porque a gente tem consciência disso. Parece clichê, mas o negócio é sempre olhar pro lado bom das coisas, por pior que a situação esteja. Em vez de ouvir esse tipo de coisa, eu ouvia um 'eu quero te ver bem' ou um 'eu não sei o que fazer, mas eu quero te ajudar''.-- Hiago Azevedo

giphy.com

“Frases como ‘você precisa sair dessa’ são bem horríveis de ouvir porque a gente tem consciência disso. Parece clichê, mas o negócio é sempre olhar pro lado bom das coisas, por pior que a situação esteja. Em vez de ouvir esse tipo de coisa, eu ouvia um ‘eu quero te ver bem’ ou um ‘eu não sei o que fazer, mas eu quero te ajudar'”.

— Hiago Azevedo

18. “Escrever. Qualquer coisa. Poema, frase, letra de música, o que sente.”

'É uma forma boa de colocar para fora o que estou sentindo sem o medo de ser julgada por outra pessoa. Tento não reler o que escrevo, só o fato de colocar no papel ajuda.'(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

Anna Berkut / Getty Images

“É uma forma boa de colocar para fora o que estou sentindo sem o medo de ser julgada por outra pessoa. Tento não reler o que escrevo, só o fato de colocar no papel ajuda.”


(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

19. “Exercícios físicos ajudam, mas acho importante você encontrar algum que você goste porque ele não pode se tornar um ‘peso'”.

'O que eu aprendi ser importante durante uma crise é respeitar o sentimento, não me cobrar se não consigo lavar louça ou arrumar a casa. Se to sentindo cansada [porque depressão cansa até quando se tá dormindo] eu descanso. Se tenho q trabalhar, me deito na cama com o notebook no colo e trabalho'.-- Carolina Matos

Ingram Publishing / Getty Images

“O que eu aprendi ser importante durante uma crise é respeitar o sentimento, não me cobrar se não consigo lavar louça ou arrumar a casa. Se to sentindo cansada [porque depressão cansa até quando se tá dormindo] eu descanso. Se tenho q trabalhar, me deito na cama com o notebook no colo e trabalho”.

— Carolina Matos

20. “Que tal fazer coisas que lembram épocas boas?”.

'Lembra quando assistiu com a sua BFF pela primeira vez 'Jovens Bruxas'? Que tal convidar ela para essa sessão nostalgia? Afasta o pensamento do agora. Rever aquele episódio de Friends - da fase mais leve -, ou aquele filme sessão da tarde.'(Esta pessoa pediu para não ser identificada).

giphy.com

“Lembra quando assistiu com a sua BFF pela primeira vez “Jovens Bruxas”? Que tal convidar ela para essa sessão nostalgia? Afasta o pensamento do agora. Rever aquele episódio de Friends – da fase mais leve -, ou aquele filme sessão da tarde.”

(Esta pessoa pediu para não ser identificada).

21. “Exercite a generosidade consigo mesmo”.

'Em quadros de depressão normalmente estamos no ápice do self-hating, desgostosos conosco mesmos, em sofrimento. Calma. Com tempo e terapia adequados você vai sair dessa. Um dos caminhos para ajudar nesse processo é exercitar a generosidade consigo mesmo (tendo paciência e tolerância com nossas fraquezas) e com os outros (será que os outros são tão incompreensivos assim com a sua doença ou você ajuda esse quadro mascarando sintomas, sumindo do convívio ou supervalorizando certos aspectos da depressão?) São hipóteses, cada caso é um caso, mas menos crítica e mais tolerância vão te ajudar a sair desse quadro.'-- Mariana Xavier

giphy.com

“Em quadros de depressão normalmente estamos no ápice do self-hating, desgostosos conosco mesmos, em sofrimento. Calma. Com tempo e terapia adequados você vai sair dessa. Um dos caminhos para ajudar nesse processo é exercitar a generosidade consigo mesmo (tendo paciência e tolerância com nossas fraquezas) e com os outros (será que os outros são tão incompreensivos assim com a sua doença ou você ajuda esse quadro mascarando sintomas, sumindo do convívio ou supervalorizando certos aspectos da depressão?) São hipóteses, cada caso é um caso, mas menos crítica e mais tolerância vão te ajudar a sair desse quadro.”

— Mariana Xavier

22. “Estabeleça metas básicas e pequenas para si mesmo, como acordar cedo e escovar os dentes”.

'Se não tem vontade de fazer nada, estabeleça para si pequenas metas básicas como acordar cedo, escovar os dentes, limpar a casa, cuidar do cachorro, pegar um sol na rua, ser gentil com outras pessoas. Mesmo que de forma artificial inicialmente, quase como um jogo, isso vai te ajudando a melhorar aos poucos. Se puder tornar isso um jogo, melhor ainda. Vá adicionando novas tarefas conforme sentir uma progressão. Se alguma tarefa te pressionar demais, tire ela da lista, mas mantenha as tarefas mínimas para que você tenha uma vida minimamente saudável.'-- Gustavo Serrate

Burke / Getty Images

“Se não tem vontade de fazer nada, estabeleça para si pequenas metas básicas como acordar cedo, escovar os dentes, limpar a casa, cuidar do cachorro, pegar um sol na rua, ser gentil com outras pessoas. Mesmo que de forma artificial inicialmente, quase como um jogo, isso vai te ajudando a melhorar aos poucos.

Se puder tornar isso um jogo, melhor ainda. Vá adicionando novas tarefas conforme sentir uma progressão. Se alguma tarefa te pressionar demais, tire ela da lista, mas mantenha as tarefas mínimas para que você tenha uma vida minimamente saudável.”

— Gustavo Serrate

23. “Aprenda a conviver consigo e se acolher”.

'Se dizem 'ah, exercício físico é bom pra depressão', mas vc vai lá pra academia e aquilo vira uma nova exigência na sua vida (tenho que ter o corpo da blogueira/do mahamudra; tenho que correr pra no fim do ano terminar a São Silvestre...) não funciona. Da mesma maneira a meditação. Se vira uma cobranca (tenho que silenciar meus pensamentos; porque não tô conseguindo entrar no estado nirvânico??? Eu sou um fracasso ate nisso!!!) então o remédio vira veneno. É o correr pelo correr, nadar por nadar, meditar por meditar. Se for por resultados, desanda'.(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

giphy.com

“Se dizem ‘ah, exercício físico é bom pra depressão’, mas vc vai lá pra academia e aquilo vira uma nova exigência na sua vida (tenho que ter o corpo da blogueira/do mahamudra; tenho que correr pra no fim do ano terminar a São Silvestre…) não funciona. Da mesma maneira a meditação. Se vira uma cobranca (tenho que silenciar meus pensamentos; porque não tô conseguindo entrar no estado nirvânico??? Eu sou um fracasso ate nisso!!!) então o remédio vira veneno. É o correr pelo correr, nadar por nadar, meditar por meditar. Se for por resultados, desanda”.

(Esta pessoa pediu para não ser identificada)

24. “Aprenda a se perdoar”.

'O que eu percebi que na minha depressão foi que eu nunca fui capaz de encarar meus erros de frente e me perdoar, até pra reconhecer meus próprios acertos. Não é um trabalho de se perdoar, e pronto, tô curado. É um trabalho de formiga, de todo dia, de se olhar e se perdoar e abraçar seus erros. As pessoas têm muitas ressalvas sobre o que é 'perdão', até porque ninguém gosta de saber que errou, mas perdoar é seguir em frente, porque quando a gente guarda mágoas (de si mesmo ou dos outros), a gente faz uma força mental pra manter aquela mágoa, o ódio (pelo outro ou por si mesmo) fica em você, e ele fica por meio de uma força mental. Perdoar é deixar de fazer essa força, deixar que essas coisas te consumam e poder nadar pra cima. O perdão leva ao amor-próprio, que leva ao amor pelos outros e pelo entorno que deixa a pessoa mais capaz de se perdoar, que fica mais capaz de se amar e amar aos outros, e assim vai. Me perdoando, eu saí do ciclo da mágoa e da depressão, e entrei num ciclo de amor.'-- Isac Bernardo
Uvimages / Getty Images

“O que eu percebi que na minha depressão foi que eu nunca fui capaz de encarar meus erros de frente e me perdoar, até pra reconhecer meus próprios acertos. Não é um trabalho de se perdoar, e pronto, tô curado. É um trabalho de formiga, de todo dia, de se olhar e se perdoar e abraçar seus erros.

As pessoas têm muitas ressalvas sobre o que é ‘perdão’, até porque ninguém gosta de saber que errou, mas perdoar é seguir em frente, porque quando a gente guarda mágoas (de si mesmo ou dos outros), a gente faz uma força mental pra manter aquela mágoa, o ódio (pelo outro ou por si mesmo) fica em você, e ele fica por meio de uma força mental.

Perdoar é deixar de fazer essa força, deixar que essas coisas te consumam e poder nadar pra cima. O perdão leva ao amor-próprio, que leva ao amor pelos outros e pelo entorno que deixa a pessoa mais capaz de se perdoar, que fica mais capaz de se amar e amar aos outros, e assim vai. Me perdoando, eu saí do ciclo da mágoa e da depressão, e entrei num ciclo de amor.”

— Isac Bernardo

Repost – BuzzFeed

Vivendo Melhor

Já escrevo nesse blog a um bom tempo e, como sabem, sou super a favor da valorização da beleza natural da mulher. A favor da aceitação do seu corpo e de como cada pessoa é. No entanto, acredito que mais do que a beleza, precisamos nos sentir confortáveis e ser saudáveis. Pensando nisso, todo ano faço check up e, infelizmente neste ano, descobri que minha taxa de gordura corporal está muito elevada e como já estou chegando na casa dos 30 decidi levar minha saúde mais a sério e VIVER MELHOR.
Com ajuda de profissionais, como nutricionista, psicóloga e clínico geral vou fazer  uma dieta, acompanhada de exercícios físicos orientados para melhorar esta situação.

Histórico

Sempre fui gordinha, quer dizer nem sempre, já tive alguns momentos mais magra, mas nunca fui saudável. Já sofri muito preconceito por isso, mas ser negra e gorda era um grande problema pra mim na infância e na adolescência e por isso eu me sentia rejeitada, de qualquer jeito.
Até tentei ser uma garota fitness mas na infância eu tinha bronquite asmática raramente eu brincava ou fazia exercícios que exigisse do meu condicionamento físico. Por isso,  até hoje,  eu sou bem sedentária.
Atualmente eu amo meu corpo, claro que como toda mulher eu faria algumas mudanças sim, mas na maioria eu me sinto bem. O que me estressa de verdade quanto o meu peso é quando vejo uma roupa linda e não me serve ou não tem meu tamanho. Acho que todo mundo tem o direito de se vestir bem e não apenas um número de pessoas magras.

Dieta

Então, por causa da minha recente descoberta, iniciarei uma dieta e também farei exercícios. Para me animar vou compartilhar semanalmente aqui minhas conquistas e desgraças. E, quem sabe assim. eu até incentive outras pessoas a serem mais saudáveis.

Plano alimentar

06:30h – Desjejum

2 fatias de pão integral Torrada integral / pão francês
Iogurte desnatado ou 0% de gordura ameixa  Yakult / Suco de fruta natural
1 uni fruta Laranja – banana – pêra – uva

 09:30h – Colação

1 uni fruta (100g) Gelatina – tomate cereja

12:00h – Almoço

Hortaliças e legumes 50% do prato Legumes e verduras em geral (cru ou cozido)
2 c. sopa de Arroz Integral Arroz, batata, macarrão, farofa, mandioca, inhame e mandioquinha.
1 concha de Feijão Soja, lentilha, ervilha, grão-de-bico e feijão branco.
1 uni de Frango sem pele Ovo cozido, bife sem gordura aparente.
Temperos Naturais ou azeite

 15:00h – Lanche

01 porção de fruta Suco de fruta / frutas seca / salada de frutas / barrinha

 18:00 – Jantar

Repetir o almoço ou café da manhã Suco de fruta + lanche saudável

Ou

Sopa de legumes

 21:00h – Ceia

01 porção de chá de ervas Suco de fruta / frutas seca / salada de frutas / barrinha

Refeições fora de casa:

Salada: usar temperos a base de azeite e vinagre.
Frango: Comer grelhado ou assado sem pele.
Bife: Solicitar retirar a gordura aparente antes de grelhar.
Hambúrguer: Evitar coberturas de queijo e maionese colocar salada no local.
Peixe: Optar pelos grelhados e cozidos.
Massa: Usar molho de mexilhões ou de tomate, sem carne ou salsicha (evitar molhos cremosos).
Pizza: Escolher cobertura de vegetais ao invés de queijo e carne.
Batata Assada: Evitar coberturas, tais como manteiga ou creme de leite.
Vegetais: comer a vontade, mas sem molhos pesados.
Sobremesa: Sorvetes de frutas e frutas frescas são excelentes escolhas.
Café e chá: Usar leite desnatado ou leite de soja, e creme sem gordura.

Status Atual

Consulta 20/05/2016
Idade 26 anos
Altura 172 cm
Peso 93,3 kg
IMC 31,5 (obesidade)
% gordura 51,6% (muito alto)
% músculo 20,0% (baixo)
VCT 1656 kcal
Idade corporal 50 anos
% gordura visceral 7 normal
Metas Reeducação alimentar, controle do peso.

Espero que eu possa conquistar meus objetivos e inspirar outros. Semana que vem volto com novidades.

“Você é mais forte do que pensa e será mais feliz do que imagina.”